O EBT realiza seu trabalho de promoção por meio de diversas ações

Mais italianos estão desembarcando em terras brasileiras e esse fluxo deve aumentar nos próximos meses. Isso porque mais operadoras de turismo passaram a comercializar destinos nacionais e novos vôos charters estão sendo confirmados para o País. Há me

  
  

Mais italianos estão desembarcando em terras brasileiras e esse fluxo deve aumentar nos próximos meses. Isso porque mais operadoras de turismo passaram a comercializar destinos nacionais e novos vôos charters estão sendo confirmados para o País.

Há menos um ano em Milão, o EBT (Escritório Brasileiro de Turismo) do Ministério do Turismo na Itália atua fortemente nessas frentes e acumula resultados expressivos. Por meio da EMBRATUR (Instituto Brasileiro de Turismo) e em parceria com a FBC&VB (Federação Brasileira de Convention & Visitors Bureaux), o escritório trabalha pela consolidação do Brasil como um destino internacional competitivo no país.

Maceió: cidade vem surgindo como grande destino para italianos e está na rota do charter da companhia Lauda Air

Chega a 15 o número de novas operadoras que incluíram (ou vão nos próximos meses) o Destino Brasil em seus catálogos, a partir do trabalho de promoção do Escritório.

Esse total inclui também o Gruppo Alpitour, a maior empresa do setor em faturamento da Itália. E chega a cinco o número de operadoras que já vendiam, mas lançaram novos destinos em seus catálogos. Também com apoio do EBT, a companhia aérea Lauda Air, que já operava charters semanais partindo de Milão para Natal (RN) e Fortaleza (CE) e outro partindo de Milão para Maceió (AL) e Recife (PE) desde 26 de julho, aumentou em mais um vôo para Fortaleza, partindo de Milão e fazendo escala em Las Palmas (Espanha).

Já a companhia aérea Blue Panorama anunciou que vai iniciar operações a partir de 20 de dezembro, com três charters semanais: Milão - Natal / Salvador (BA); Verona / Roma - Natal; e Milão - Fortaleza / Salvador. Ao todo, a companhia prevê transportar cerca de 800 passageiros por semana.

`Temos uma ação bastante focada com as companhias aéreas, pois sem novos assentos, não há aumento de fluxo. A idéia é trabalhar, no futuro, para que alguns desses charters se tornem regulares`, conta Geraldo Peccin, executivo responsável pelo Escritório na Itália.

A operadora Travelandia, que comercializa Brasil desde 1975, também contou com apoio do EBT para colocar no ar seu charter semanal Milão - Fortaleza / Natal, em conjunto com a companhia brasileira BRA.

`É muito importante ter aqui uma representação do Brasil. Principalmente para operadoras que ainda não oferecem o destino, pois encontram no escritório uma fonte capaz de aconselhá-las em seus investimentos`, comenta Gianfranco Legnani, diretor de vendas da Travelandia.

`Ter no nosso país um escritório que represente o Brasil facilita o trabalho de quem tem a intenção de propor este destino pela primeira vez`.Carlo Pompili, diretor Veratour

Esse foi o caso da Veratour, uma das maiores operadoras da Itália, que nunca trabalhou destinos brasileiros antes. Em contato com o EBT nos últimos meses, o diretor geral, Carlo Pompili, decidiu comercializar Brasil já a partir deste ano. Ele esteve no País em julho visitando a Bahia e Alagoas em busca de fechar parcerias locais com resorts que atendam o perfil de seus clientes.

`Ter no nosso país um escritório que represente o Brasil facilita o trabalho de quem tem a intenção de propor este destino pela primeira vez. Pela sua atual importância, mas principalmente pelo desenvolvimento turístico que terá daqui para a frente, apostamos em cheio no Brasil`, disse Pompili. Ainda em fase de negociação com parceiros locais e com a companhia aérea Eurofly, para operação de charter, a Veratour tem previsão de trazer cerca de 10 mil turistas italianos nos primeiros 12 meses.

Consolidando-se como grande portão-de-entrada do turismo internacional no Brasil, destinos do Nordeste ganham a preferência dessas operadoras e companhias aéreas.

`Isso em muito se explica pelo menor tempo de vôo, oferta de Sol e Praia e estrutura de hotéis e serviços que vêm se qualificando. Além da ampliação de aeroportos da região`, explica Peccin.

`Nossa meta é ter no Brasil nosso principal destino de longa distância`, adianta Cecilia Dorigo, da Francorosso, operadora que pertence ao Gruppo Alpitour.

O EBT realiza seu trabalho de promoção por meio de diversas ações, como o aumento do número de vôos e companhias aéreas que operem para o Brasil, acompanhamento da imagem País na mídia, ampliaçao de operadoras turísticas para comercializarem destinos nacionais, treinamento de agentes de viagens, participação em feiras de turismo e em outros eventos.

Também pela inserção de profissionais italianos em viagens da Caravana Brasil, projeto da EMBRATUR que traz operadores internacionais para conhecer destinos brasileiros, pela inclusão de jornalistas italianos no programa de Press Trips, também do Instituto, e pelo permanente contato com o mercado.

Agora essas ações ganharam mais visibilidade e impulso com a associação do Escritório, em junho, à Adutei, a associação dos escritórios internacionais de promoção turística na Itália.

O Brasil é 38º membro. A operadora brasileira de receptivo internacional Del Bianco, que tem nos italianos o forte de seu mercado, espera um incremento de 30% a 40% no fluxo desses turistas. Em 2003, o Brasil recebeu 214.141 italianos.

`A meta é ter no Brasil nosso principal destino de longa distância`.Cecilia Dorigo, da Francorosso, operadora que pertence ao grupo Alpitour

Outro eixo importante das ações do EBT na Itália, pela particularidade do mercado, é o trabalho de combate ao turismo sexual infanto-juvenil, em conjunto com o Ministério do Turismo. Atualmente, o Ministério e o Escritório estão em contato com diversas ONGs italianas - especialmente das regiões da Toscana, Emilia-Romagna, Umbria e Marche - ligadas ao combate dessa prática.

Numa ação paralela, que tem o objetivo de estimular o turismo familiar no Brasil, formou-se uma parceria entre a UIL, sigla para união italiana de trabalhadores, Força Sindical brasileira, duas operadoras de turismo italianas e EMBRATUR.

`Ao promover este diferencial, combate-se também o turismo sexual`, avalia Peccin. O projeto incentiva o universo de 800 mil associados da UIL a passar férias no Brasil com a família, a um custo mais acessível.

EBTs :

Em 2004, o Ministério do Turismo, por meio da EMBRATUR e em parceria com a FBC&VB, abriu unidades avançadas de promoção do Brasil no exterior. Além da Itália, Portugal (Lisboa), França (Paris), Reino Unido (Londres) e Alemanha (Frankfurt) têm representações. Existem ainda escritórios nos Estados Unidos (Nova York), um para a América do Sul sediado em Brasília (DF) e outro dedicado à promoção conjunta dos países do Mercosul no Japão (Tóquio), em parceria com a JICA (sigla em inglês para Agência de Cooperação Internacional do Japão).

Fonte: Embratur

  
  

Publicado por em