ONU reconhece Ecoturismo como um meio para erradicar a pobreza e proteger o meio ambiente

A Assembleia Geral das Nações Unidas adotou por unanimidade uma resolução histórica que reconhece o ecoturismo como elemento chave para a luta contra a pobreza, a proteção do meio ambiente e a promoção do desenvolvimento sustentável

  
  

A Assembleia Geral das Nações Unidas adotou por unanimidade uma resolução histórica que reconhece o ecoturismo como elemento chave para a luta contra a pobreza, a proteção do meio ambiente e a promoção do desenvolvimento sustentável. Este é um importante aspecto de incentivo ao turismo mundial, como reflete a Organização Mundial do Turismo (OMT), organismo da ONU para o setor.

A resolução incentiva todos os Estados membros da ONU a adotar políticas que promovam o ecoturismo, ressaltando os efeitos positivos na geração de renda, a criação de empregos e a educação, em luta contra a pobreza. O Ecoturismo cria importantes oportunidades de conservação, proteção, uso sustentável da diversidade biológica das regiões naturais, alerta as comunidades locais e indígenas dos países em que se encontram e aos turistas e visitantes, para preservar e respeitar o patrimônio natural e cultural de cada região.

A resolução foi apresentada por Marrocos e endossada por um número recorde de 105 delegações e tem sua origem nas recomendações incluídas em um informe especial preparado pela OMT a partir das respostas de 48 Estados membros, de maneira singular, e acolhido pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

Essa resolução partiu de outra anterior da ONU, do ano de 2010, sobre o mesmo tema, e reflete os avanços realizados, especialmente a inclusão pela primeira vez do turismo em um documento final da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) e os resultados da 11ª Reunião da Conferência sobre a Diversidade Biológica.

O Turismo Sustentável tem um papel vital a desempenhar em um futuro mais justo e sustentável para todos, destacando a necessidade que os planos nacionais de turismo tenham em conta a demanda dos mercados e as vantagens competitivas. Um novo informe geral sobre o segmento deverá ser apresentado pela OMT na pauta do próximo período de sessões da Assembleia Geral da ONU, no ano de 2014.

Fonte: Pantanal Ecoturismo

  
  

Publicado por em