Parceria Brasil-Paraguai oferece aventuras turísticas em dose dupla

O que o Brasil tem em comum com o Paraguai? Quem pensou apenas na Ponte da Amizade, se enganou. A mais nova parceria entre os dois países vai mostrar que não é só do turismo de negócio que sobrevivem as cidades de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, e Pedr

  
  

O que o Brasil tem em comum com o Paraguai? Quem pensou apenas na Ponte da Amizade, se enganou. A mais nova parceria entre os dois países vai mostrar que não é só do turismo de negócio que sobrevivem as cidades de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, e Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

Durante o feriado da Semana Santa as duas cidades serão cenário do Desafio da Sociedade Geográfica Paraguaia (Desafio SGP), um evento de ecoturismo e turismo de aventura que será realizado entre os dias 11 e 16 de abril, no Parque Nacional de Cerro Caroá, distante 41 quilômetros de Pedro Juan Caballero.

O evento será uma ótima oportunidade para quem quer curtir o feriado em meio a circuitos de mountain bike, trekking, canoagem e cursos de rappel.

O Desafio SGP é itinerante, a cada ano acontece em uma cidade paraguaia diferente. Neste ano, será em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com a cidade brasileira de Ponta Porã, da qual fica separada apenas por uma rua, a Avenida Internacional.

A idéia principal do evento, que conta com o apoio do Sebrae em Mato Grosso do Sul, é potencializar o comércio local com os atrativos existentes: naturais, históricos e de compras.

Embora o evento aconteça na cidade paraguaia, será no Brasil, com a parceria do Sebrae em Mato Grosso do Sul, que os turistas amantes de aventura ficarão hospedados.

De acordo com a consultora de turismo do Sebrae sul-mato-grossense Márcia Rocha, `a idéia é de futuramente viabilizar uma versão do evento em região brasileira`.

Além dessa ação, também estão sendo discutidas outras estratégicas dentro do Projeto Turismo sem Fronteiras Brasil - Paraguai, que tem por objetivo consolidar o turismo binacional como atividade econômica para o desenvolvimento sustentável, capacitando e integrando a cadeia produtiva e a comunidade de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero.

A idéia é integrar o Turismo sem Fronteiras Brasil - Paraguai na Gestão Estratégica Orientada para Resultados (Geor), metodologia do Sebrae que monitora e orienta ações que favoreçam o desenvolvimento de projetos apoiados pela Instituição.

A partir daí serão realizadas ações de estruturação do turismo, qualificação profissional, realização de eventos, com a criação de um calendário binacional, políticas públicas para integração binacional, integração turística, e educação ambiental e cidadania.

Em breve, com o desenvolvimento dessas ações, o resultado previsto será o aumento do fluxo turístico em 10% até dezembro de 2008 e aumento do tempo de permanência do turista na região de um para dois dias até dezembro de 2008. Também está sendo pensada a criação de um roteiro turístico integrado, até março de 2007.

`Pretendemos criar o roteiro para potencializar o trade turístico da região explorando, principalmente, o turismo histórico`, explica Márcia Rocha.

O Projeto Turismo sem Fronteiras Brasil - Paraguai é uma iniciativa que está sendo construída pelos governos brasileiro (Ministério do Turismo) e paraguaio (Secretaria Nacional de Turismo) em parceria com entidades como o Sebrae, instituições de ensino, como a Universidade de Columbia (Paraguai), com as prefeituras de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero e o governo de Mato Grosso do Sul (Fundação Estadual de Turismo).

Depois de tantas ações, provavelmente no ano que vem, não só o feriado da Semana Santa, mas todos os outros feriados, já terão destino garantido. Com a parceria Sebrae em Mato Grosso do Sul, Brasil e Paraguai, o turista terá mais uma boa opção de roteiro, logo ali, planejam os promotores do projeto.

Potencial turístico

A cidade de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, possui 25% de toda a sua área ocupada pelo Pantanal sul-mato-grossense, um Patrimônio Natural da Humanidade. A região dispõe de atrativos turísticos para todos os gostos, ambientes naturais de belezas raras, rios com grande variedade de peixes e ecossistemas complexos preservando-se a biodiversidade local.

Entre as atividades turísticas destacam-se ainda as grutas e balneários de Bonito, Costa Rica, Rio Verde e Coxim. Somado-se as riquezas socioculturais da região, Mato Grosso do Sul oferece atividades de ecoturismo, turismo científico, o cultural, histórico e arqueológico, além do turismo de lazer e o turismo de eventos e negócios.

Fonte: Sebrae - Mato Grosso do Sul

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em

Vilma

Vilma

21/01/2011 23:16:52
Para onde foi parar o 'Turismo sem Fronteria' uma parceria com o SEBRAE-MS? Gostaria de Saber.

Equipe EcoViagem

Equipe EcoViagem

Olá, Para mais infromações entre em contato com o SEBRAE-MS. Atenciosamente, Equipe Ecoviagem