Portugal passa a ser o segundo emissor de turistas da Europa para o Brasil

Em 21 de janeiro de 2004, Portugal ganhava uma representação turística do Brasil em Lisboa. Era o início da estratégia do Ministério do Turismo, por meio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e em parceria com a Federação Brasileira de Convention

  
  

Em 21 de janeiro de 2004, Portugal ganhava uma representação turística do Brasil em Lisboa. Era o início da estratégia do Ministério do Turismo, por meio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e em parceria com a Federação Brasileira de Convention & Visitors Bureau, de abertura dos Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs) no exterior.

Passado um ano, o EBT Portugal comemora resultados e ajusta a estratégia de promoção verde-amarela para continuar ganhando mercado.

Em 2005, esta unidade avançada de promoção, marketing e apoio à comercialização dos destinos, produtos e serviços turísticos brasileiros em Portugal dará continuidade à divulgação do País por temas e segmentos que não apena o tradicional Sol & Mar.

O primeiro grande resultado do EBT, já em fevereiro de 2004, foi a parceria com a TAP - Air Portugal, que passou a oferecer em julho três vôos semanais ligando Lisboa a Natal (RN).

Menos de um ano depois, a companhia anunciou no último dia 20, durante a Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), a quarta freqüência semanal para Natal, a partir de abril.

“Nosso objetivo é que essa rota se torne diária no futuro”, adiantou o vice-presidente executivo da TAP, Luiz da Gama Mór. Com isso, passará a somar 39 vôos todas as semanas para seis capitais brasileiras: as quatro
freqüências para Natal e diariamente uma para Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Recife (PE), Fortaleza (CE) e Salvador (BA).

Hoje, Mór comemora o que chama de maioridade do turismo brasileiro no exterior: `Nossos interlocutores sempre eram os órgãos de turismo no Brasil, que não viviam a realidade de Portugal. Hoje temos profissionais fantásticos da Embratur aqui na Europa, que acompanham o que acontece nesses mercados`.

Certa de que o País começa a se firmar como pólo turístico internacional, a TAP registra, nas reservas para a Bahia neste carnaval, por exemplo, um crescimento de 24,3% em
relação ao mesmo período de 2004. Também durante a BTL outra companhia aérea portuguesa, a Air Luxor, anunciou uma nova rota para o Brasil: o destino é Salvador, passando por Porto Seguro (BA), num Airbus A330 com capacidade para 387 passageiros.

Outro gol marcado pelo EBT foram reportagens publicadas em veículos portugueses especializados e de grande imprensa sobre destinos turísticos nacionais. Por meio de
apoios dados pelo Escritório, o jornal `O Público` e as revistas `Blue Travel`, `Rotas & Destinos`, `Villas & Golfe`, `Hole One`, `Próxima Viagem`, `Gente e Viagens` e `B (de Brasil)` publicaram matérias sobre praticamente todas as regiões do País. Juntas, somam mais de 1 milhão de euros em mídia espontânea.

`O Brasil está na moda e gera muito interesse. Em parceria com os Estados e com companhias aéreas viabilizamos viagens, quando necessário, e conseguimos divulgar ao grande público a rica diversidade natural, cultural e étnica do Brasil`, explica Vera

Sanches, executiva responsável pelo EBT. Destinos não muito divulgados, como Santarém, Ilha de Marajó e Belém (PA), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC) puderam ser conhecidos dos portugueses em edição sobre a Amazônia da `Rotas & Destinos`.

O segundo da Europa

Além de ser um grande portão emissor de turistas europeus para o Brasil, o próprio mercado português vem crescendo substancialmente. Na Europa, atualmente é o segundo país que mais envia turistas ao País, depois da Alemanha (315.532). Foram exatos 228.153 portugueses no País em 2003, contra 168.329 em 2002, um aumento de 35,56%.

`É um crescimento muito expressivo, levando-se em conta que, até 2002, Portugal ocupava a quarta posição na Europa e a oitava no ranking geral`, avalia Vera.

Em 2003, o país pulou para quinta colocação no quadro geral, atrás da Argentina, Estados Unidos, Alemanha, Uruguai.

`Nossa missão agora é fazer com que os números aumentem. Há uma procura ainda reprimida pelo Brasil no mercado português. Podemos crescer mais`, diz.

Neste ano, serão ampliados e consolidados os programas de promoção do Brasil trabalhados pela Embratur no exterior. O EBT dá sustentação ao calendário de feiras no mercado, a seminários e à Caravana Brasil, projeto que traz operadores internacionais para conhecer destinos brasileiros.

Ao longo de 2005, serão ainda introduzidos treinamentos de agentes de viagens sobre o produto Brasil e press trips para jornalistas estrangeiros. Tudo orientado pelo Plano
Aquarela - Marketing Turístico Internacional do Brasil, que, neste semestre, indicará a estratégia de promoção para Portugal.

O mercado português comprovou, nesse primeiro ano do Escritório, o acerto da política de promoção do Brasil no exterior, adotada a partir de 2003 pela Embratur. Além do
tradicional Sol & Mar, mais dez produtos ganharam foco: Mergulho, Pesca Esportiva, Golfe, Cidades Patrimônio, Festas & Eventos Populares, Ecoturismo, Aventura, Negócios & Eventos, Incentivo e Resorts. `Os segmentos de Golfe e Incentivo mostraram-se altamente competitivos`, conta Vera.

Apenas em 2004, a operadora portuguesa In Golfe estima ter trazido cerca de 250 golfistas para praticar o esporte em campos na Bahia e no Rio de Janeiro. A empresa participou de duas viagens da Caravana Brasil.

Para trabalhar esse produto, o Escritório realizou, em julho, o Seminário de Golfe, em parceria com o Bureau Nacional de Turismo de Golfe, reunindo dezenas de operadores e agentes de viagem especializados no esporte.

E se o assunto for Incentivo, viagens dadas pelas empresas a funcionários ou parceiros, apenas nesta temporada de verão 2004/2005, mais de 600 pessoas terão viajado pelo Brasil, com apoio do Escritório.

A empresa de cosméticos Mary Kay, por exemplo, escolheu Salvador como prêmio para 130 de suas vendedoras, em maio próximo. Já o diretor da Marter Brasil, Henrique Dias, há dez anos em Portugal, diz ver hoje uma visão de promoção clara do governo brasileiro no exterior: `Nós, que trabalhamos com turismo de Incentivo, vemos um foco que antes não existia.

Além de que, com os números divulgados mensalmente pela Embratur (gastos de estrangeiros e desembarques, principalmente), podemos avaliar cada passo que damos no mercado`.

Entre vários eventos realizados em Portugal durante o ano passado, a rede de lojas El Corte Inglês, dentro de sua agência de viagens, a El Corte Inglês Viagens, fez em
junho uma grande promoção de destinos brasileiros. Um mercado decorado em verde e amarelo expôs iguarias brasileiras, como cocada, pão de queijo, canjiquinha, doce de leite, sonho de valsa, pé-de-moleque e frutas.

Entre diversos eventos realizados no EBT no ano passado, o Escritório abriu as portas para 150 profissionais portugueses que participaram de seminários de capacitação da Bahiatursa, órgão oficial de turismo do Estado, para incrementar as vendas de destinos baianos nesta temporada de verão.

EBTs :

Estes Escritórios são unidades de promoção do destino Brasil no mercado internacional. Já estão em funcionamento EBTs na França (com sede em Paris), Reino Unido (Londres), Alemanha (Frankfurt), Itália (Milão) e Estados Unidos (Nova York).

Há também um EBT para a América Latina, com sede na EMBRATUR, em Brasília (DF). Está prevista a abertura de um na Espanha (Madri) ainda este ano. Eles têm a missão de consolidar a imagem do País como um destino turístico competitivo no exterior. Essa é uma das ações dentro da meta fixada no Plano Nacional de Turismo, que quer ampliar, em 2007, para 9 milhões o ingresso de turistas por ano e US$ 8 bilhões em divisas.

Fonte: Assessoria de Comunicação da EMBRATUR

  
  

Publicado por em