Profissionais conhecem experiências bem-sucedidas de ecoturismo

Primeira viagem técnica realizada neste ano pelo projeto do Ministério do Turismo, por meio da Embratur, da Braztoa e do Sebrae ensinou que turismo é ferramenta de inclusão social Com o foco nas áreas de ecoturismo e aventura, mais uma etapa do projeto

  
  

Primeira viagem técnica realizada neste ano pelo projeto do Ministério do Turismo, por meio da Embratur, da Braztoa e do Sebrae ensinou que turismo é ferramenta de inclusão social

Com o foco nas áreas de ecoturismo e aventura, mais uma etapa do projeto Excelência em Turismo: Aprendendo com as Melhores Experiências Internacionais 2006 foi finalizada com sucesso. Um grupo de 15 empresários, agentes de receptivo e meios de hospedagem, além da equipe de coordenação, representantes da Abeta, Ibama e parceiros gestores, passou uma semana em viagem pela África do Sul para conhecer atividades bem-sucedidas realizadas pelo setor naquele país.

Para estudar o desenvolvimento das ações locais em ecoturismo e turismo de aventura, os profissionais participaram de reuniões com representantes de associações, de órgãos locais de turismo e do parque Kruger National Park - uma das visitas do roteiro, que incluiu passagens por Johannesburg e Cape Town.

`A real possibilidade de inclusão social por meio do turismo em um país mutilado pelo apartheid foi uma experiência marcante para mim`, comentou Vivian da Cunha, representante da Alaya Expedições, sobre um dos pontos característicos do turismo na África do Sul.

O setor também procura reforçar a cultura sul-africana e tem constante preocupação em proporcionar informação e segurança aos visitantes.

As singularidades captadas pelo grupo durante a viagem poderão ser aplicadas em atividades no Brasil, como constatou Alberto Leal Dias Neto, da Bahia Adventure, que pretende utilizar em seu empreendimento mão-de-obra e recursos de uma forma que estimule o desenvolvimento local.

Além disso, ressaltou a atuação conjunta do poder público e da iniciativa privada nas atividades turísticas como fator relevante.

Fonte: MVL COMUNICAÇÃO

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em