Programa Férias do Trabalhador Brasileiro promove o turismo social

O Ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guias e o Diretor Presidente da Abrastur (Associação Brasileira de Cooperativas de Turismo Social), Paulo de Brito Freitas, assinaram durante a 13 ª reunião do Conselho Nacional de Turismo, na segunda feira(5/6),

  
  

O Ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guias e o Diretor Presidente da Abrastur (Associação Brasileira de Cooperativas de Turismo Social), Paulo de Brito Freitas, assinaram durante a 13 ª reunião do Conselho Nacional de Turismo, na segunda feira(5/6), durante o Segundo Salão de Turismo-Roteiros do Brasil , no Expo Center Norte, o Acordo de Cooperação Técnica para a implementação e gestão do Programa as Férias do Trabalhador Brasileiro.

Os demais representantes da Abrastur, o delegado Eduardo José F. Barnes, o Vice-Presidente do Conselho, Eustáquio José F. Santos e o diretor de negócios, Luiz Paulo Gomes, também assinaram o acordo, cujo ato foi prestigiado por todos os membros do Conselho Nacional de Turismo, incluindo o presidente da ABIH Nacional, Eraldo Alves da Cruz, que está fortemente engajado no Programa Vai Brasil e pelo ex-presidente da entidade e atual diretor técnico do IBH –Instituto Brasileiro de Hospedagem (órgão técnico da ABIH Nacional), Luiz Carlos Nunes.

O Programa Férias do Trabalhador Brasileiro é um programa de turismo social, que visa integrar as empresas e que permite maior motivação dos seus colaboradores por meio do estímulo da utilização das férias com as suas famílias, aumentando o relacionamento interpessoal entre empresa e o trabalhador, melhorando desta forma o rendimento profissional e contribuindo para a fidelização do trabalhador à empresa.

De acordo com Brito, o principal objetivo do programa é levar às pessoas a oportunidade real de hospedagens, por meio da utilização de 7 diárias por ano, em apartamento duplo, com café da manhã, em todos os hotéis distribuídos pelo País e em qualquer época do ano.

Para o presidente da ABIH Nacional, Eraldo Alves da Cruz, o programa de Férias do Trabalhador Brasileiro, a exemplo do Vai Brasil, representa a verdadeira socialização do turismo.

“Esse programa permitirá que o trabalhador brasileiro possa usufruir de pacotes turísticos, mediante o pagamento mensal, fazendo uma espécie de capitalização financeira”, enfatizou, acrescentando que este método já adotado em outros países vai alavancar muito o turismo e aumentar a ocupação dos hotéis em todo o território nacional.

Para aderir ao Programa, o trabalhador deverá pagar uma taxa de R$ 70, 00, podendo ser dividida em duas parcelas mensais, iguais e sucessivas. Haverá, ainda, uma taxa de manutenção e administração mensal de R$ 37,90 correspondentes ao valor das diárias.

Após o pagamento da 1ª parcela da taxa de manutenção, o trabalhador já poderá utilizar o benefício. No entanto, as reservas de diárias devem ser feitas com 30 dias de antecedência.

O presidente da Abrastur enfatizou que o programa nos próximos dois anos visa atingir 10% do universo dos trabalhadores formais, ou seja, aproximadamente 2,5 milhões de pessoas.

“Com isso teremos a geração de 17 milhões de diárias/ano, o que equivale a um crescimento de aproximadamente 35% na ocupação da rede hoteleira, e permite a movimentação em torno de R$ 2 bilhões por ano para a cadeia produtiva do turismo, além da geração de 300 mil novos empregos para o nosso mercado”, ressaltou Brito.

Fonte:Eny Amazonas

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em