Promoções turísticas internacionais marcam o 40º aniversário da Embratur

Por meio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), o Ministério do Turismo já tem confirmados neste ano mais de cem eventos de promoção do Destino Brasil nos principais mercados emissores mundiais. Eles estão estruturados dentro dos 17 programas de a

  
  

Por meio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), o Ministério do Turismo já tem confirmados neste ano mais de cem eventos de promoção do Destino Brasil nos principais mercados emissores mundiais. Eles estão estruturados dentro dos 17 programas de ação do Instituto para promoção, marketing e apoio à comercialização de destinos, produtos e serviços turísticos brasileiros no exterior.

FITUR: Uma das 39 feiras de turismo em que o Brasil participa em 2006

“Estamos realizando praticamente eventos todos os dias do ano. É uma agenda intensa, que ainda irá ser ampliada”, diz Eduardo Sanovicz, presidente da EMBRATUR. Isso porque novas ações devem ser fechadas até o final do ano com parceiros do setor.

Operadores do Japão no Maranhão: Caravana realiza 25 saídas este ano

Para citar alguns dos compromissos, em 2006, o Brasil vai marcar presença em 57 feiras internacionais, sendo 39 de turismo e 18 comerciais. Dentro do programa “Caravana Brasil”, que leva operadores estrangeiros e brasileiros (que trabalham com receptivo internacional) para destinos nacionais, serão realizadas 21 viagens voltadas para o público de fora e quatro para o daqui.

Já o “Excelência em Turismo: Aprendendo com as Melhores Práticas Internacionais” vai levar profissionais brasileiros, divididos em quatro expedições, a países com excelência em um segmento específico do turismo. Apenas no primeiro semestre, também acontecem 15 seminários de venda “Descubra o Brasil” no exterior e 13 edições do `1º Curso de Economia e Turismo para Jornalistas` em capitais brasileiras.

Todos os programas atingem mercados-alvo nas Américas, Europa e Ásia e são orientados pelo Plano Aquarela – Marketing Turístico Internacional. O estudo dá as bases para a promoção do País nos próximos anos, oferecendo recomendações competitivas e específicas em cada mercado.

“Todo nosso esforço é pelo contínuo aumento do número de turistas estrangeiros e da receita gerada por esse turismo no Brasil. Fechamos 2005 com recorde em ambos, perto de 5,5 milhões de visitantes e US$ 3,8 bilhões”, conta Sanovicz. E 2006 é também especial para a Embratur porque comemora 40 anos no dia 18 de novembro.

Operadores do Japão no Maranhão: Caravana realiza 25 saídas este ano

O destaque fica por conta das ações que serão desenvolvidas ao longo do ano na Alemanha, país-sede da Copa do Mundo. A estratégia do Brasil, como destino pentacampeão, é tirar o máximo proveito do torneio. As ações vão desde seminários, passando por campanha de mídia e trabalho de Relações Públicas, até maior participação em feiras comerciais.

O pontapé inicial foi dado na ITB (International Tourism Exchange), uma das principais feiras de turismo do mundo, realizada em Berlim entre 8 e 12 de março. Uma grande atração verde-amarela no evento foi a exposição virtual “Pentacampeonato”, que estabelece um elo entre as cinco copas vencidas pelo Brasil (1958, 1962, 1970, 1994 e 2002) e os cinco segmentos turísticos trabalhados pela Embratur no exterior (Sol e Praia; Esporte; Ecoturismo; Cultura; e Negócios e Eventos). Ela irá se repetir em Frankfurt, próximo ao início dos jogos.

Como na Alemanha, as atividades desenvolvidas em Portugal, Espanha, Reino Unido, França, Itália, Estados Unidos, Japão e América do Sul ganham ainda o suporte dos EBTs (Escritórios Brasileiros de Turismo).

O Escritório sul-americano trabalha com apoio das embaixadas brasileiras nos nove países da região, enquanto que o japonês promove o Mercosul em parceria com a JICA (sigla em inglês para Agência de Cooperação Internacional do Japão).

Também grande parte das ações da Embratur são possíveis apenas por meio de parcerias com órgãos oficiais, entidades e empresas do setor. Os principais parceiros são CTI-NE (Comissão de Turismo Integrado do Nordeste), BITO (Brazilian Incoming Tour Operator), Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo), Infraero (Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária), FBC&VB (Federação Brasileira de Convention & Visitors Bureaux), ABAV (Associação Brasileira de Agentes de Viagens), ABR (Associação Brasileira de Resorts), FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil), Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pesquenas Empresas), FGV (Fundação Getúlio Vargas), Apex-Brasil, Varig e TAM.

Fonte: Embratur

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em