Roteiros inéditos orientam o navegante interessado em descobrir as belezas do litoral brasileiro

Navegadores brasileiros e estrangeiros ganham, a partir deste mês, um forte aliado na aventura de desbravar olitoral brasileiro, em especial o do Nordeste. A Revista Náutica programou o lançamento da mais detalhada série de guias de cruzeiro já public

  
  

Navegadores brasileiros e estrangeiros ganham, a partir deste mês, um forte aliado na aventura de desbravar olitoral brasileiro, em especial o do Nordeste.

A Revista Náutica programou o lançamento da mais detalhada série de guias de cruzeiro já publicada sobre o litoral do País. O projeto, batizado de Roteiros Náutica da Costa do Brasil, vai mapear inicialmente toda a costa leste do Nordeste, entre Abrolhos e Fernando de Noronha,totalizando cinco volumes.

Os três primeiros, de autoria do velejador paraibano Hélio Magalhães, serão sobre a Bahia.Eles abordarão roteiros correspondentes aos trechos de Ilhéus a Morro de São Paulo, Baía de Todos os Santos e Extremo Sul do estado - de Nova Viçosa a Porto Seguro.

O primeiro foi lançado no dia 20 de março, em evento no Iate Clube da Bahia, em Salvador. O segundo chega às mãos do público em outubro deste ano, com lançamento no São Paulo Boat Show. O seguinte está programado para janeiro de 2004.

A série, inédita no País, é resultado da associação entre o Grupo I - GrUm Editora e a Mar Íntimo Editora. O objetivo é estimular o turismo náutico no Brasil, alçando-o à condição de um dos destaques mundiais nessa área, a exemplo do que ocorre com o Caribe.

A Revista Náutica vem investindo neste tipo de publicação desde 1987, de forma pioneira, já tendo disponibilizado anteriormente volumes referentes às costas dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

Os volumes correspondentes à Bahia terão o patrocínio da Bahiatursa, órgão oficial de turismo do estado, e apoio da Embratur. As publicações partem de um levantamento minucioso realizado ao longo de dois anos pela equipe de campo da Mar Íntimo Editora. Ela vive a bordo do Mantra, um veleiro de 31 pés especialmente montado para funcionar como uma unidade de pesquisa flutuante.

Todas as dicas oferecidas pelos guias foram testadas e comprovadas com a ajuda de modernos equipamentos de navegação e informática, além do apoio e consultoria de mestres, pescadores e de pessoas das comunidades visitadas.

A idéia é orientar, em detalhes, os navegantes de lanchas, veleiros e catamarãs, interessados em buscar praias desertas, enseadas e belos lugarejos com plenas condições para a prática dos esportes náuticos.

Os guias trazem rotas náuticas e dados sobre navegação no mar e também em canais e rios, auxiliando o planejamento de cruzeiros no litoral baiano. Cada roteiro abrange um trecho do litoral, que poderá ser visitado no espaço de 30 dias, o que corresponde a um período de férias convencionais.

As informações apresentadas incluem pontos turísticos, mapas detalhados, locais de fundeio e dicas de demanda e partida. No aspecto turístico, o guia cita fatos históricos e crendices populares de cada localidade, além de recomendar atrativos especiais como cachoeiras, acidentes geográficos e trilhas.

Lista também informações referentes a infra-estrutura (água, combustível, comunicação, banco, correio), transportes, hospedagem (hotéis e pousadas) e lazer (bares e restaurantes), e ainda orientações sobre cuidados com o meio ambiente. Tudo acompanhado de fotos ilustrativas.

O primeiro roteiro a ser lançado desbrava lugares como Itacaré e a Baía de Camamu, novas coqueluches do turismo nacional, apresentando aos navegadores lugares paradisíacos e ainda inexplorados.A navegação até a Cachoeira de Tremembé, no município de Maraú, é uma das várias surpresas proporcionadas pelo guia.

O autor :

O paraibano Hélio Magalhães entrou pela primeira vez em um barco aos oito anos de idade e já naquela época decidiu que nunca mais ia se separar do mar. Aos 13 anos ganhou sua primeira embarcação, uma jangada típica da praia do Poço, na Paraíba. Foi nela que aprendeu, com os mestres pescadores da região, a desvendar os primeiros mistérios da navegação.

Ainda adolescente, Magalhães passou a concorrer em várias regatas, tendo sido campeão da Paraíba, Pernambuco e do Norte-Nordeste, nas classes Laser e Oceano.

Aos 42 anos e já com um histórico de cerca de 100 mil milhas navegadas em mar aberto, deixou tudo para trás e decidiu viver em um barco. Comprou o Mantra, em sociedade com dois amigos, e começou a colocar em prática a idéia de escrever guias náuticos.

Há dois anos é ajudado, nesta tarefa, pela companheira Sandra Alemar, que conheceu durante uma de suas paradas na costa baiana.

A idéia de escrever guias náuticos surgiu quando o velejador atuava no serviço de delivery (entrega de barcos),área à qual se dedicou por 20 anos.

`Numa dessas ocasiões, fui ao Caribe e vi com meus próprios olhos o desenvolvimento que o turismo náutico levou para aquela região. O mesmo aconteceu nas Ilhas Canárias e no sul da Espanha, lugares onde havia marinas lotadas e milhares de barcos aguardando o verão para navegar. Vi navegantes de todos os lugares e bandeiras utilizando guias para viajar e me perguntei porque o Brasil não estava na lista dessas pessoas como destino de suas navegações`, relata.

Na avaliação do velejador paraibano, a ausência de um maior número de navegadores estrangeiros no Brasil pode ser atribuída à falta de informações sobre o litoral do País.

`Para o estrangeiro a costa brasileira ainda é uma incógnita, daí ela ser navegada apenas por poucos aventureiros dispostos a enfrentar a falta de guias com orientações detalhadas sobre os roteiros`, afirma.

Magalhães lembra que o Brasil o único país do mundo com potencial de turismo náutico pleno e ativo durante os 12 meses do ano, dispondo de mar e clima apropriados e também de infra-estrutura básica na área.

`Podemos e vamos nos transformar no maior centro do turismo náutico do Atlântico nos próximos anos`, prevê.

Sobre o processo de apuração de dados para elaboração dos guias da série Náutica, o navegador destaca que não foi fácil subir rios ou entrar nas barras estreitas sem dispor de cartas náuticas detalhadas. Ele cita os vários encalhes enfrentados por seu barco até a conclusão da fase de levantamento das informações contidas nos guias.

É graças a eles, diz, que os próximos viajantes já não estarão desavisados quanto à existência de bancos e pedras pelo caminho, contando com a facilidade de uma série de orientações prévias.

De acordo com ele, mais difícil do que enfrentar obstáculos como barras e recifes foi eliminar os adjetivos no momento de transpor para o papel as emoções de chegar a cada lugar.

`As praias, cachoeiras e outras maravilhas que encontrei nesse pedaço tão lindo de Brasil são simplesmente deslumbrantes`, resume.

Quem edita os Guias :

A Grupo Um Editora é uma empresa com mais de 20 anos no setor náutico, que verticalizou suas operações, a partir do sucesso da Revista Náutica, nas áreas editoriais, internet, eventos, promoções e projetos especiais, se transformando em um grupo de comunicação multimídia.

Em função do grande crescimento do setor náutico, nos últimos anos a empresa ampliou seu portfólio de produtos com as revistas Mergulho e Pesca Esportiva, consolidando a presença do grupo entre os amantes do mar, esportes e lazer aquáticos.

Além destas, a empresa edita também a revista Pense Leve, uma publicação dirigida à mulher e que tem como filosofia editorial orientá-las a emagrecer comendo, ganhando assim mais qualidade de vida. Em seu conjunto a operação revistas representa um resultado de mais de 2 milhões de exemplares produzidos.

Há cinco anos a Grupo Um realiza os dois maiores eventos náuticos da América Latina: o Rio Boat Show e o São Paulo Boat Show.

Nesses eventos, um público cada vez maior e altamente qualificado pode ver de perto o que a indústria náutica nacional e internacional tem a oferecer.

Os guias já publicados :

Guias Náutica é uma série de especiais da Revista Náutica, com publicações de luxo e acabamentos requintados.

Os Roteiros Náuticos da Costa do Brasil são publicações indispensáveis para aqueles que desejam aproveitar ao máximo o lazer e o turismo náutico no litoral brasileiro.

Em 1987, a GR1Editora apostou no projeto de Aloysio Gomes Carneiro, autor do primeiro Guia Náutico da América Latina, e publicou o Guia Mar da Costa Brasileira - volume 1. Esta primeira versão abordou a Costa Fluminense - de Búzio a Parati. Três anos depois, foi lançado o Guia Mar São Paulo - da Ponta da Joatinga a Cananéia. O volume completou o Guia Mar e ampliou as informações até a divisa do estado do Paraná.

Apresentar as belezas naturais de um dos locais mais cobiçados dos amantes internacionais do mundo náutico e
mobilizá-los a conhecer uma das costas mais bonitas do mundo é o desafio deste projeto, que agora centra suas atenções sobre o Nordeste.

Serviço

Guia Bahia - De Ilhéus a Morro de São Paulo
Formato - 13,7 cm x 20,8 cm, colorido.
Tiragem inicial - 15 mil exemplares.
Preço - R$ 28,00.
Idiomas - português, inglês, francês e espanhol.
Locais de venda - Bancas e livrarias selecionadas, aeroportos, rodoviárias, marinas, lojas náuticas e clubes de vela. Pode ser adquirido também através do site da Revista Náutica .

Série Guias Náutica - Nordeste

Livro 1 - Bahia - De Ilhéus a Morro de São Paulo (Lançamento: março de 2003).
Livro 2 - Bahia - Baía de Todos os Santos, Cantos e Encantos (Lançamento: outubro de 2003).
Livro 3 - Bahia - De Nova Viçosa a Porto Seguro (Lançamento: janeiro de 2004).

Fonte: AC Comunicação

  
  

Publicado por em