Secretaria do Turismo-SP deve criar políticas públicas para incrementar o setor

O novo secretário estadual do Turismo, Fernando Longo, foi empossado na segunda-feira, dia 13/6, pelo governador Geraldo Alckmin. Na cerimônia, o governador destacou que o objetivo da criação da nova secretaria é a criação de políticas públi

  
  

O novo secretário estadual do Turismo, Fernando Longo, foi empossado na segunda-feira, dia 13/6, pelo governador Geraldo Alckmin. Na cerimônia, o governador destacou que o objetivo da criação da nova secretaria é a criação de políticas públicas para o incremento de um
setor capaz de gerar emprego e renda em São Paulo.

“Estamos num mundo muito competitivo, há muita disputa. Com uma secretaria específica teremos um esforço concentrado para fortalecer turismo”, apontou Alckmin. Além do incremento da área, também cabe à Secretaria organizar eventos e estimular a criação de empresas relacionadas com o setor e organizar o calendário turístico paulista.

Serão transferidos para a pasta, o Conselho Estadual de Turismo, o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade), o Fundo de Melhoria das Estâncias, a Coordenadoria de Turismo, Posto de Informações e Recepção de Brasília e a Estrada de Ferro de Campos do Jordão.

De acordo com Longo, as metas da nova Secretaria são o treinamento, capacitação e qualificação de agentes públicos e privados ligados ao turismo, a articulação com as prefeituras dos 645 municípios do Estado e com o trading turístico, além da atualização do banco de dados da Secretaria de Turismo para que possa ser utilizado pelos municípios como instrumento de pesquisa.

O governador lembrou que já foram criados no Estado 21 Circuitos Turísticos, que agregam um total de 108 municípios. Além disso, entre 2002 e 2004, foram repassados R$ 249 milhões às estâncias turísticas de
São Paulo, por intermédio do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade).

Alckmin aproveitou para dizer que é favorável a uma
revisão na lei do Dade, ampliando o benefício para mais municípios. “Todo município tem um potencial turístico”, disse.

Na opinião dele, isso possibilitaria uma melhor distribuição desses recursos. Atualmente, São Paulo conta com 67 municípios classificados como estância sendo: 29 turísticas, 13 hidrominerais, 15 balneárias e 10 climáticas.

A grande vocação da capital e de outras grandes cidades do Estado é o turismo de negócios, ressaltou Alckmin. Ele lembrou ainda que no turismo religioso, São Paulo tem o segundo maior centro de peregrinação do mundo, que é a Basílica de Aparecida.

Também destacou outras atrações do Estado, como as belas praias, balneários, estâncias climáticas e o
ecoturismo.

O governador anunciou que São Paulo deverá assinar um contrato com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o desenvolvimento de projetos de ecoturismo nos 93 parques do Estado.

Para se ter uma idéia, 60% da Mata Atlântica preservada está em São Paulo. Alckmin ressaltou ainda que o Estado tem um quarto da população brasileira e é a principal entrada no Brasil para quem vem de outros
países.

“Recebemos muita gente que vem a negócios, mas nós podemos prolongar sua permanência, gastar mais em São Paulo e abrir muito emprego”, completou.

Estado não aumenta o número de secretarias:

Para a criação da nova Secretaria, Alckmin extinguiu a Secretaria de Comunicação. Isso porque o Governo não quer ultrapassar o atual número de 20 secretarias de Estado. Com a mudança, a Secretaria de Comunicação
passa a ser denominada Assessoria de Comunicação.

Já a do Turismo será uma secretaria extraordinária, ou seja, terá apenas o secretário e uma pequena equipe. “A idéia é diminuir secretarias-meio. E criamos mais uma
secretaria-fim. Turismo é emprego e renda”, afirmou.

O governador lembrou que a Secretaria do Turismo já esteve junto com a do Esporte, área que não tem muita relação. O primeiro passo foi a transferência para o setor do Desenvolvimento Econômico, onde foi desenvolvido o Conselho Estadual do Turismo.

Além disso, o Estado encaminhou à Assembléia Legislativa um projeto de lei para a criação da Agência do Turismo de São Paulo. Até hoje, esse projeto de lei não foi
aprovado, então, o governador decidiu criar a Secretaria. Alckmin manifestou interesse em realizar um novo estudo sobre o modelo da Agência de Turismo que tramita na Assembléia.

Fonte: Ass. Imprensa do Governo do Estado de São Paulo

  
  

Publicado por em

Luiz antonio vassoler

Luiz antonio vassoler

11/11/2010 17:10:41
A Secretaria de Turismo é muito importante para poder alavancar o emprego gerando divisas e renda para toda a população. è necessário investir nesta área que abrange um leque de oportunidades, mas tem que ter pessoal técnico e qualificado na área.