Secretários estaduais de Turismo querem criar fundo de gestão

Em reunião no Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, eles apresentaram ao ministro Mares Guia as reivindicações prioritárias do setor. O Fórum Nacional dos Secretários e Gestores de Turismo reuniu-se na tarde de quinta-feira (2/6) no Salão do Turismo – Ro

  
  

Em reunião no Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, eles apresentaram ao ministro Mares Guia as reivindicações prioritárias do setor. O Fórum Nacional dos Secretários e Gestores de Turismo reuniu-se na tarde de quinta-feira (2/6) no Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, que se realiza em São Paulo, para apresentar ao ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, as reivindicações prioritárias do setor.

A pauta inclui a criação de um fundo para gestão do Fórum, a obrigatoriedade de cadastramento de hotéis, a necessidade de que os próprios estados definam o processo de inventário da oferta turística no Brasil e a liberação de recursos de emendas parlamentares.

Num debate aberto com os secretários, o ministro deixou claro que os meios de hospedagem que não se cadastrarem no Ministério do Turismo não terão acesso a benefícios fiscais, como PIS e Cofins. “Não há chance de alguém crescer na informalidade”, enfatizou.

“Mas seria interessante que o Fórum fizesse um convênio com o Sebrae para procurar cada um destes meios e tentar resolver o problema”, sugeriu.

O ministro informou que está empenhado pessoalmente em efetivar a liberação das emendas parlamentares individuais, para infra-estrutura turística.

“No ano passado, o Ministério do Turismo liberou todas as emendas individuais e eu assumo aqui o compromisso de liberá-las este ano novamente”, disse.

Em 2004, foram aprovados R$ 58,9 milhões em emendas individuais e empenhados cerca de R$ 57 milhões.

Em relação às emendas de bancada, Mares Guia explicou que elas só têm chance de ser liberadas se os projetos a que elas se destinam tiverem, de fato, um conceito estruturante, com geração de emprego, geração e distribuição de renda, inclusão social e sustentabilidade das atividades. Além disso, é necessário que governadores e coordenadores de bancadas se envolvam na defesa dos projetos beneficiados por essas emendas.

Mares Guia disse, ainda, que o Ministério do Turismo apóia a criação de um fundo para gestão do Fórum. Segundo o presidente do Fórum, Marcelo Sáfadi, os secretários de turismo de todas as unidades da Federação já concordaram em doar R$ 3 mil para a o fundo, totalizando, assim, R$ 81 mil.

O dinheiro será utilizado na própria operacionalização do Fórum, que realiza regularmente encontros pelo País.

Fonte: Assessoria de Imprensa MTur

  
  

Publicado por em