Trade comparece à apresentação do projeto Descubra o Brasil em São Paulo

Com um público de cerca de 130 representantes de empresas de turismo (operadoras de turismo receptivo, hotéis, resorts, companhias aéreas etc.), entidades e órgãos de promoção de destino, a Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo) apresen

  
  

Com um público de cerca de 130 representantes de empresas de turismo (operadoras de turismo receptivo, hotéis, resorts, companhias aéreas etc.), entidades e órgãos de promoção de destino, a Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo) apresentou na terça-feira, 14 de fevereiro, durante café-da-manhã no Novotel Jaraguá Conventions, o projeto Descubra o Brasil ao trade de turismo de São Paulo.

O objetivo foi captar expositores para os seminários internacionais de venda para promoção comercial do turismo brasileiro no exterior, que começam em março e passarão por diferentes países da Europa, América do Sul e América do Norte.

Fruto de um convênio entre a Braztoa e a Infraero, por meio da Embratur, o projeto Descubra o Brasil visa aumentar o fluxo de turistas estrangeiros no Brasil, o transporte de cargas aéreas e o número de fretamentos para os diversos destinos brasileiros, diminuindo também a sazonalidade dos aeroportos nacionais.

Para o presidente da Braztoa, José Zuquim, é nos seminários, que muitas vezes complementam o calendários das feiras de turismo e negócios internacionais, que se pode mostrar o Brasil de forma competitiva.

“O envolvimento da Braztoa no projeto é intenso, já que também temos interesse em aumentar o número de turistas no Brasil”.

Para facilitar a participação das empresas e de órgãos de promoção de destinos nos eventos no exterior a Braztoa está negociando tarifas especiais com companhias aéreas e com hotéis, conforme explicou a coordenadora do projeto pela associação, Flávia Matos. Além disso, os participantes que aderirem recebem um manual com estatísticas, referências e informações sobre o mercado local e, ao final, um relatório com o balanço dos negócios gerados.

O presidente da Embratur, Eduardo Sanovicz, que esteve no café-da-manhã, ressaltou que o Descubra Brasil integra uma agenda própria de promoção comercial do turismo brasileiro ao lado de outras ações, como participção em feiras, captação e promoção de eventos, Caravana Brasil, entre outras.

“Ganhamos musculatura para termos uma agenda própria o que dá ao Brasil visibilidade internacional”, explicou. Segundo Sanovicz, em 2006, por exemplo, o Brasil, por meio da Embratur, participará de 14 feiras internacionais de negócios, contra 9 no ano passado, no total, incluindo as de turismo, 54. Após mostrar números do crescimento do turismo receptivo internacional do Brasil desde 2003, o presidente da Embratur destacou que o instituto focará suas ações, pela primeira vez, também no público final.

“Até agora falamos com os canais de distribuição. Entendemos que estimulando a demanda, pressionamos a oferta a ampliar e melhorar suas opções. O Brasil tem todos os produtos turísticos e esses seminários são uma oportunidade singular de vendas. O modelo de promoção que adotamos tende a ser decisivo no fechamento do faturamento das empresas de turismo”, concluiu ele, fazendo menção à segmentação definida pela própria Embratur (Sol e Mar, Negócios e Eventos, Cultura, Esportes e Ecoturismo).

Segundo Sanovicz, a Braztoa é a prova de que o mercado está respondendo às ações de promoção comercial do turismo brasileiro.

“Quando começamos, em 2003, a Braztoa tinha apenas uma operadora que trabalhava com receptivo; hoje são 20”, disse ele, ao lado de Zuquim.

Para organizar os seminários internacionais, tarefa que envolve desde a locação do espaço até o convite do público formado por operadores e de turismo emissivo de país, o conhecimento do mercado é fundamental.

“Temos muitos contatos no exterior pois as operadoras que recebem brasileiros também podem mandar turistas para cá”, explica o presidente da Braztoa.

Interesse dos empresários

Na opinião dos empresários do setor, o projeto é muito importante. O diretor da Interamerican, empresa associada à Braztoa, e da Travel Ace, Ricardo Roman, acredita que uma das maiores qualidades do projeto é a abrangência dos mercados, reunindo vários operadores especializados.

O gerente de contas da Marriott Brasil, Rogério Xavier, disse que o programa inclui países emissores de turistas que são de interesse de todos.

“O público que se pretende captar como expositores aqui no Brasil também é muito bem selecionado, formado principalmente por operadoras de receptivo e redes hoteleiras” afirmou Xavier.

Estiveram presentes no café-da-manhã no Novotel Jaraguá Conventions representantes das seguintes empresas, entidades e órgãos: São Paulo Turismo, São Paulo Convention & Visitors Bureau, Abeoc São Paulo (União Brasileira dos Promotores de Feira), Abla (Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis), Câmara Brasil-Israel de Comércio e Indústria, Bureau Brasil de Ecoturismo, Abav Nacional (Associação Brasileira das Agências de Viagens), Curitiba Convention & Visitors Bureau, BRA, Universidade Anhembi Morumbi, Santander Banespa, Redecard, Accor Hotels, Sol Meliá Hotels & Resorts, Novotel Jaraguá São Paulo Conventions, Bourbon Hotéis & Resorts, Gran Meliá WTC São Paulo, NH Hoteles, Sofitel São Paulo, L`Hotel São Paulo, Meliá Confort WTC Brooklin e Meliá Confort Higienópolis, Hotéis Othon, Matsubara Hotel, Tropical Hotels & Resorts, MMT Gapnet, Refúgio Ecológico Caiman e Freeway Brasil. Entre as empresas associadas à Braztoa copareceram: Ambiental, Brazilian Assist, PNX Travel, Leiser, Lux Travel, Soft Travel, Marsans, Sanchat, Visual e Intravel.

Fonte: MVL Comunicação

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em