Turismo equestre garante interação entre natureza e animais

Atividade pode ser praticada por pessoas de todas as idades

  
  
Bonito - MS

O turismo equestre é uma atividade de aventura que vem crescendo muito no Brasil, pois proporciona uma interação direta com a natureza, além da exploração de destinos com belezas naturais ou de importância histórica e cultural.

Mesmo que a pessoa nunca tenha montado, com uma simples explicação é possível dominar as técnicas e controlar o animal. Ainda, muitos operadores pelo Brasil tem se especializado em oferecer produtos diferenciados, como os passeios noturnos com a luz da lua. Estes são feitos de acordo com o perfil e experiência de cada pessoa e podem durar de 30 minutos até um dia todo.

“Cavalgar é estabelecer um elo entre o homem e a natureza. É uma prática que agrega valores e princípios. O cavalo nos proporciona tudo isso”, comenta Rogério Figueiredo, advogado de Juiz de Fora (MG).

Um dos grandes diferenciais desta atividade é que ela pode ser praticada por pessoas com mobilidade reduzida. Os cavalos são muito usados em clínicas de equoterapia, desenvolvendo tratamento para o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência ou com necessidades especiais.

No Brasil, existem vários locais onde o turismo equestre pode ser praticado. A cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul, é uma das pioneiras e oferece roteiros belíssimos por toda a região. Os estados do Mato Grosso, de Minas Gerais, de São Paulo também possuem locais incríveis para as cavalgadas.

Para garantir a segurança, é importante se certificar de que as empresas são associadas à ABETA (Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo e de Aventura), que trabalha para fortalecer o segmento e reforçar o potencial do Brasil para oferta segura e responsável de atividades de Ecoturismo e Turismo de Aventura.

Fonte: AD Comunicação & Marketing

  
  

Publicado por em

Graça

Graça

23/03/2011 09:12:37
Gente, eu fiz um passeio equestre em Bonito com algumas pessoas de minha família, numa estância linda de paisagens fantásticas, mas no final do passeio, cada um de nós tinha muitos, mas muitos carrapatos mesmo. Fomos no mês de julho, não sei se foi da tempodara de seca, mas a coisa foi feia. Então, cuidem-se, aproveitem o passeio equestre, mas sabendo do risco. O ideal é usar um repelente para afastar os mosquitos.