Vamos fugir?

Pesquisa mostra que turista de aventura e ecoturismo do Brasil deseja “fugir” da rotina e do estresse do dia-a-dia

  
  

Seis biomas, uma imensa biodiversidade e riqueza natural. Um povo alegre, receptivo e acolhedor. Diversas culturas, paisagens e histórias. O turista com espírito aventureiro, em busca da liberdade e do alívio do estresse diário, que deseja fugir e reencontrar as origens e lembranças da infância. Todos esses ingredientes são um prato cheio para dois segmentos que já atingiram a “classe C” brasileira: o turismo de aventura e o ecoturismo.

A Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), através de um convênio firmado com o Ministério do Turismo (MTur), traçou o Perfil do Turista de Aventura e do Ecoturista no Brasil. “Entender o perfil do turista é importante para nos ajudar a compreender o processo de compra e de decisão dos turistas, além de identificar o público atual e o potencial”, explicou Gustavo Timo, secretário executivo da Abeta.

Cerca de 1.000 brasileiros que viajam anualmente, com idade entre 18 a 59 anos, foram perguntados sobre o que procuram, como decidem e o que gostam de fazer durante suas viagens. Uma das constatações feitas na pesquisa foi de que o turista busca o prazer e o retorno à lembranças ou desejos da infância, de forma lúdica. Para os turistas, viajar significa fugir, voltar a ser criança, brincar e não ter obrigações. 59% desses turistas viajam de carro, e as viagens se tornaram um importante momento de convivência familiar.

A humanização e a personalização do atendimento também foram características encontradas no perfil desses turistas. Além disso, não apenas o contato com a natureza é importante para eles. “A interação com a natureza e a combinação com atividades diferentes, que os turistas não encontrarão no ambiente urbano, fazem com que esses segmentos sejam valorizados” explica Sáskia Lima, coordenadora de Segmentação do Ministério do Turismo.

Veja a pesquisa na integra AQUI.

Por meio desse convênio, também foi realizado um Plano de Comunicação, com o intuito de criar uma identidade visual e de linguagem para os operadores dos produtos dos segmentos no Brasil. “O Plano de Comunicação irá dar instruções para que empresários e representantes do governo tenham referências de como devem se comunicar com esse público específico”, Timo. O Plano foi apresentado no 5º Salão do Turismo, neste ano, e é destinado aos associados da Abeta.

A próxima etapa do trabalho será um portal na internet que reunirá conteúdo sobre os destinos de turismo de aventura e ecoturismo, com indicações para área de comercialização e informações sobre onde comprar.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em