Vitae Civilis e WWF-Brasil lançam livro sobre estratégia inédita de ecoturismo

O desenvolvimento responsável do ecoturismo, atividade que respeita a natureza e gera benefícios para as populações locais, ganha mais um aliado na região do Vale do Ribeira, sul do Estado de São Paulo. Feito em co-autoria pelo Vitae Civilis e WWF-Bra

  
  

O desenvolvimento responsável do ecoturismo, atividade que respeita a natureza e gera benefícios para as populações locais, ganha mais um aliado na região do Vale do Ribeira, sul do Estado de São Paulo.

Feito em co-autoria pelo Vitae Civilis e WWF-Brasil, o livro Sociedade e ecoturismo: na trilha do desenvolvimento sustentável, será lançado hoje (4/09), a partir das 19h30, no auditório do SESC-SP (Av.Paulista, n. 119 - Metrô Brigadeiro). A publicação conta com o apoio da Fundação Ford e foi produzida pela Editora Fundação Peirópolis.

Em 144 páginas, Sociedade e ecoturismo registra o processo de sinergia e os resultados tangíveis de uma experiência de planejamento participativo que culminou na formação de um Grupo de Trabalho, composto por representantes dos setores público e privado e da sociedade civil organizada da parte paulista do Vale do Ribeira, que abriga 23 municípios.

Juntos, esses atores sociais discutiram e construíram um Plano Estratégico de Ecoturismo para o Vale do Ribeira, uma iniciativa inédita de desenvolvimento sustentável regional, tratando de temas como infra-estrutura turística, produtos e mercados sustentáveis, capacitação profissional, promoção e marketing entre outros.

As informações encontradas pelo leitor nessa publicação apresentam os resultados desse plano: a visualização do cenário em que se encontra o ecoturismo na região, qual o estágio que se pretende atingir, as ações estratégicas para atingi-lo e alguns de seus responsáveis, na visão dos atores sociais que integram o grupo de trabalho.

Além disso, o leitor também tem acesso a informações sobre os atrativos naturais e culturais da região, histórico de ocupação e da organização social, infra-estrutura básica e turística, entre outras curiosidades que fazem do Vale do Ribeira um destino com forte potencial para a atividade ecoturística.

Esta publicação é um dos resultados do Projeto Apoio à Conservação da Mata Atlântica no Corredor Ecológico da Serra de Paranapiacaba/SP, que Vitae Civilis e WWF-Brasil realizam em parceria visando estabelecer alternativas para um desenvolvimento equilibrado de uma das regiões mais pobres e carentes do estado, e que apresenta uma riqueza biológica de importância mundial.

É uma leitura indispensável também para pesquisadores e estudantes com interesse na região, assim como para aqueles que desejam conhecer estratégias de organização social e planejamento participativo em ecoturismo para aplicação em outras regiões.

Debate com o público:

Uma mesa redonda precederá o lançamento da
publicação. Com o tema Ecoturismo, Natureza e Sociedade, contará com a participação dos co-autores do livro e alguns convidados especiais que, ao final de suas exposições, responderão perguntas feitas pelo público.

Os autores e temas abordados serão:

Co-autores:

Patrícia Meirelles, técnica consultora do Projeto de Apoio à Conservação da Mata Atlântica no Corredor Ecológico da Serra de Paranapiacaba/SP, uma parceria Vitae Civilis / WWW-Brasil.

Tema: O processo participativo como ferramenta para o desenvolvimento do ecoturismo.

Ms. Sérgio Salazar Salvati, coordenador do Programa de Turismo e Meio Ambiente do WWF-Brasil e presidente do Conselho Brasileiro de Turismo .

Tema: Turismo como instrumento de conservação da Natureza.

Dr. Rubens Born, coordenador-geral do Vitae Civilis e membro da Comissão de Política de Desenvolvimento Sustentável (CPDS) e Agenda 21 Brasileira.

Tema: Sustentabilidade e mobilização social: instrumentos
e oportunidades.

Convidados

Profa. Maria Cecília Wey de Brito, assessora dos cursos de Ecoturismo do Senac/CET e diretora do Instituto Florestal / SMA - SP.

Tema:
Ecoturismo e Unidades de Conservação.

Dr. Percival Maricato, conselheiro do Conselho Estadual de Turismo e do Conselho de Turismo do município de São Paulo.

Tema: Desafios do turismo sustentável no estado de São Paulo.

Prof. João Allievi, professor de Direito Ambiental e Turístico do Senac / CET, idealizador e consultor do projeto de Ecoturismo do Pólo Lagamar/Embratur - SOS Mata Atlântica.

Tema: Planejamento Ecoturístico no Vale do Ribeira.

Os organizadores do evento estimam atrair um público de mais de duzentas pessoas. Na lista de convidados estão autoridades do governo estadual e dos 23 municípios que compõem a parte paulista do Vale, representantes de organizações não-governamentais, jornalistas, pesquisadores e estudantes universitários dos cursos de Turismo e Educação Ambiental.

QUEM SOMOS

Vitae Civilis - Instituto para o Desenvolvimento, Ciência e Paz, é uma organização não-governamental sem fins lucrativos e de interesse público, que vem trabalhando, desde sua criação em 1989, com o objetivo de contribuir para a construção de sociedades sustentáveis,expressão que abrange três pilares básicos: justiça social, proteção
ambiental e viabilidade econômica.

WWF-Brasil

O WWF-Brasil é uma organização da sociedade civil autônoma e sem fins lucrativos dedicada à conservação da natureza, reconhecida pelo governo como instituição de utilidade pública. Atua em nível nacional com o objetivo de harmonizar a atividade humana com a proteção da biodiversidade e com o uso racional dos recursos naturais, em benefício dos brasileiros de hoje e das próximas gerações.

O WWF-Brasil realiza atualmente 71 projetos em todo o país e integra a maior rede mundial independente de conservação da natureza, com atuação em 96 países e 5 milhões de afiliados em todo o mundo.

O WWF- Brasil desenvolve um Programa de Turismo e Meio Ambiente com o objetivo de contribuir para a conservação das paisagens e da biodiversidade brasileiras por meio do desenvolvimento de projetos de turismo responsável.

Para mais informações:(61) 364-7481 / (11) 4127-5303

Fonte: WWF-Brasil

  
  

Publicado por em