Empresas de turismo terão crédito com juros menores

da Folha Online As empresas do setor de turismo terão acesso a crédito especial para capital de giro com prazo de 24 meses e taxas de 9,22% ao ano (TJLP + 2,8% ao ano), de acordo com proposta do Ministério do Turismo. As taxas c

  
  

da Folha Online

As empresas do setor de turismo terão acesso a crédito especial para capital de giro com prazo de 24 meses e taxas de 9,22% ao ano (TJLP + 2,8% ao ano), de acordo com proposta do Ministério do Turismo. As taxas comuns para a atividade chegavam a TJLP + 14% ano ano.

De acordo com a ministra Marta Suplicy, o Giro Setorial é uma alternativa para dar fôlego ao turismo. "Hoje o setor é o quinto gerador de divisas em moeda estrangeira no país. O FAT Giro Setorial é uma estratégia para fomentar os negócios no turismo", afirmou.

De acordo com o secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, José Evaldo Gonçalo, uma vez que o FAT Giro Setorial passa a disponibilizar recursos também para o turismo, o empresário do setor vai evitar buscar apoio financeiro em fontes mais onerosas. "É dessa maneira que a empresa consegue equilibrar o seu fluxo de caixa a um custo compatível com a rentabilidade. Com essa desoneração, o setor do turismo pode melhorar as condições de prazo e preço dos pacotes oferecidos ao turista", afirmou.

O objetivo é que o crédito reduza os juros dos créditos obtidos pelas empresas de turismo para pagar despesas administrativas, aquisição de material de consumo, pagamento de tributos, entre outros.

"O turismo hoje é um dos principais produtos na pauta de exportação brasileira, mas até então não tinha conseguido ser beneficiário de alguns programas de governo que foram criados justamente para fortalecer as empresas exportadoras", afirmou Marta Suplicy.

  
  

Publicado por em