4º Salão do Turismo - Negócios agendados podem chegar a R$ 114 milhões

Rodada de Negócios reuniu 326 empresas, entre âncoras e fornecedores, semana passada, em São Paulo

  
  
Rodada de Negócios do 4º Salão do Turismo: negócios podem passar de R$ 100 milhões

As negociações realizadas na Rodada de Negócios do 4º Salão do Turismo devem gerar cerca de R$ 114 milhões. O evento, promovido pelo Ministério do Turismo e Sebrae Nacional, reuniu 326 empresas, entre âncoras e fornecedores, semana passada, em São Paulo.

Para Celso Pacheco, da Rota Turismo, que fica em Gaspar, a 14 km de Blumenau (SC), o evento foi uma excelente oportunidade para vender a região conhecida como Vale Europeu. “Esses contatos são muito importantes. A Rodada é a única maneira que tenho de falar com grandes operadoras. Valeu a pena, porque conversei com representantes de empresas de São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. Também tive a chance de falar sobre a nossa região. O interesse foi grande e tenho muitos negócios em andamento”, afirmou.

Pela primeira vez, o evento contou com uma pesquisa feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Foram analisados dados em separado de cada segmento do turismo. O de Sol e Praia liderou com 37,5%, seguido de Ecoturismo (29,7%), Cultural (20,3%), Negócios e eventos (6,2%), Aventura (3,4%), Rural (2,3%) e Pesca Esportiva (0,7%.). A pesquisa também indicou que 94,7% dos entrevistados estavam otimistas sobre a possibilidade de fazer negócios.

“Com esses dados, será possível fazer um comparativo de todo o País para fazer uma radiografia das necessidades de cada Estado. Informação é fundamental para definir estratégias de apoio e definição de novos projetos. Vamos trabalhar o turismo de forma personalizada, sabendo exatamente onde e como atuar”, avalia a coordenadora da carteira de Turismo, Cultura e Entretenimento do Sebrae Nacional, Juliana Mee.

A gerente comercial do Hotel Pousada Águas, de Bonito (MS), Juliana Barbosa da Cruz, veterana no evento, espera resultados positivos. Dos nove encontros agendados, ela fechou duas vendas efetivas com operadoras de São Paulo e Espírito Santo. A empresária agendou ainda outros quatro contatos promissores com grandes compradores.

“Muitas operadoras ainda têm dúvidas quando se trata da lucratividade do nosso destino, como a dificuldade de deslocamento. Nos contatos futuros vou ter a chance de detalhar melhor todas as opções e mostrar que Bonito pode ser um bom negócio”, argumenta.

Serviço:
Serviço: Agência Sebrae de Notícias - (61) 3348-7138 /2107-9376
www.agenciasebrae.com.br

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

  
  

Publicado por em