BNDES ProCopa Turismo é apresentada ao Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil

Com taxas de juros diferenciadas e prazos alongados, a linha de crédito faz parte do pacote de ações do governo federal para preparar o país para o mundial

  
  

O secretário-executivo do Ministério do Turismo (MTur), Mário Moysés, participou nesta quinta-feira (24), em São Paulo (SP), da reunião ordinária bimestral da diretoria do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB). O objetivo foi apresentar a linha de crédito BNDES ProCopa Turismo, no valor de R$ 1 bilhão, aos representantes de 27 redes hoteleiras nacionais e internacionais, que compõem o fórum.

Segundo Moysés, o evento foi bastante positivo. “O sentimento e participação dos presentes, bem como as consultas ao BNDES, mostram que a linha vai desempenhar papel importante na renovação e modernização do parque hoteleiro brasileiro”, ressaltou Moysés.

A linha de crédito, articulada pelo MTur junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), é voltada para reforma, ampliação e construção de novos hotéis, tendo em vista a Copa de 2014. Com taxas de juros diferenciadas e prazos alongados, a BNDES ProCopa Turismo faz parte do pacote de ações do governo federal para preparar o país para o mundial.

Durante o evento, o gerente do Departamento de Cultura, Entretenimento e Turismo do BNDES, Marcus Vinícius Alves, apresentou as condições da linha de crédito. Entre os pontos destacados, conforme interesse dos dirigentes do fórum, estão as formas de acesso à linha, os prazos de análise do projeto, a análise de risco das empresas, a avaliação das garantias e as certificações no Programa de Eficiência Energética nas Edificações e no Sistema de Gestão da Sustentabilidade para Meios de Hospedagem.

O FOHB tem representatividade nas 12 cidades-sede do mundial, e as redes que o compõem são responsáveis pela operação de mais de 500 hotéis.

O evento contou com a participação da diretoria do FOHB e representantes do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) e da Centrais Elétricas Brasileiras S.A (Eletrobrás).

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em