Brasil convida Mercosul para o 6º Salão do Turismo

Ministro Pedro Novais destaca importância do evento para a integração turística do continente

  
  

Um dos maiores eventos turísticos do mundo já está na agenda dos países do Mercosul. O ministro do Turismo, Pedro Novais, fez o convite oficial às autoridades presentes na IX Reunião de Ministros de Estado de Turismo do bloco – RMTur, que foi realizada em Assunção, Paraguai, entre os dias 14 e 16 de maio.

Novais destacou os números da última edição do evento, que recebeu mais de 100 mil visitantes, e apresentou as novidades que o salão reserva para 2011. “É uma excelente oportunidade para nossos países fortalecerem a cooperação turística, tanto em nível governamental como na iniciativa privada. O Brasil aguarda todo o continente para realizarmos uma grande parceria de promoção e comercialização.”

O 6º Salao do Turismo será realizado no Parque de Exposições do Anhembi, em São Paulo (SP), de 13 a 17 de julho. O credenciamento para visitantes, jornalistas e voluntários já pode ser feito no portal do evento (www.salao.turismo.gov.br).

Promoção em alta – Além do convite para o Salão do Turismo, o RMTur também propiciou a troca de experiências desenvolvidas no Mercosul em ações conjuntas de promoção turística, nos últimos anos. Esse tipo de trabalho teve início em 2005, quando, Brasil e Argentina estabeleceram parceria em projetos voltados à Ásia e ao Oriente Médio, em países como China, Cingapura, Emirados Árabes, Austrália e Índia. Devido ao êxito alcançado, os demais países – membros e associados ao Mercosul – foram convidados a participarem dessa estratégia, conforme o interesse estratégico de cada um.

O objetivo para 2011 é desenvolver benefícios de promoção conjunta, como pacotes com roteiros integrados, produtos e segmentos turísticos compartilhados e a realização de eventos de forma conjunta, com menor impacto de custos sobre cada país.

O objetivo para 2011 é desenvolver benefícios de promoção conjunta, como pacotes com roteiros integrados, produtos e segmentos turísticos compartilhados e a realização de eventos de forma conjunta, com menor impacto de custos sobre cada país.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em