Café campeiro, churrasco em fogo de chão e rodas de chimarrão no 5° Salão do Turismo

Experiências do roteiro Caminhos Rurais de Porto Alegre (RS) serão apresentadas no Núcleo de Conhecimento durante o evento

  
  

Em plena capital gaúcha, a zona rural formada por 11 bairros de Porto Alegre (RS), também conhecida como “rururbana”, conta com 41 empreendimentos da agricultura familiar, que compõem o roteiro Caminhos Rurais. Nele, o turista tem a oportunidade de vivenciar a tradição gaúcha expressa na dança, culinária e nas práticas ao ar livre, como passeio a cavalo.

O projeto, apoiado pelo Ministério do Turismo (MTur), em parceria com a Cooperativa de Formação e Desenvolvimento do Produto Turístico (Coodestur), será apresentado no dia 27 de maio, às 17h, no Núcleo de Conhecimento, durante o 5° Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, no Parque Anhembi, em São Paulo (SP).

Delícias como o café campeiro, churrasco de fogo de chão e atividades como as rodas de chimarrão, festas típicas embaladas pela gaita gaúcha, danças com roupas típicas e os passeios a cavalo estão entre as atrações do roteiro. O Ecoturismo, Turismo Religioso e Esotérico e o Enoturismo (viagens para degustação de vinhos) também estão entre as atividades oferecidas.

Com a proposta “Na mesma cidade, um outro mundo”, “o projeto pretende estruturar, promover e qualificar a região dos Caminhos Rurais e consolidar o turismo como um instrumento de geração de renda para a população local”, explica a coordenadora-geral de Projetos de Estruturação do Turismo em Áreas Priorizadas, Kátia Silva.

A “rururbana”, que ocupa 30% da capital gaúcha, abrange os bairros de Belém Novo, Belém Velho, Campo Novo, Cascata, Hípica, Ipanema, Lami, Lageado, Lomba do Pinheiro, Restinga e Vila Nova. A região recebe 550 visitantes por mês.

Para a estruturação e promoção do roteiro Caminhos Rurais, estão sendo realizadas ações de qualificação do receptivo; organização e gestão associativa dos empreendimentos rurais para o turismo; gerenciamento coletivo de rede de cooperação e análise da viabilidade de 41 propriedades integrantes do roteiro.

A ação de qualificação será realizada em 30 empreendimentos. Os seguintes temas serão trabalhados: Turismo e desenvolvimento sustentável; Serviços e estruturas sustentáveis de ecoturismo; Estruturação de roteiros temáticos e regionais e Estratégias para o receptivo.

Outros projetos, como o Viagem Encontrando Marajó (VEM), da Associação das Mulheres do Pesqueiros, na Ilha do Marajó (PA), e o Caiçaras, indígenas e quilombolas: construindo juntos o turismo cultural na região Costa Verde (http://www.turismo.gov.br/turismo/noticias/todas_noticias/20100511-5.html), da Associação dos Moradores do Campinho (Amoc), em Parati (RJ), também farão parte da mesa de debates Roteiros de Turismo de Base Comunitária, no Núcleo do Conhecimento.

Segundo Silva, o debate contará com a participação de uma operadora de turismo para analisar as estratégias de inserção dos produtos de Turismo de Base Comunitária no mercado.

Os projetos estão entre os 50 apoiados pelo MTur conforme edital 001/2008 de apoio às iniciativas de Turismo de Base Comunitária.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em