Casos de sucesso recebem Troféu Roteiros do Brasil

Programa de Regionalização do Turismo destaca produtos turísticos que aliam sustentabilidade e gestão eficiente

  
  

Dez casos de sucesso em planejamento e gestão, estratégias de mercado e sustentabilidade no turismo receberam, nesta quinta-feira (27), o Troféu Roteiros do Brasil, em cerimônia realizada durante o 5° Salão do Turismo, no Parque Anhembi, em São Paulo (SP). A segunda edição do prêmio visa o destaque e valorização de experiências exitosas na implementação do Programa de Regionalização do Turismo.

“Os esforços aqui premiados traduzem a preocupação com a boa gestão e o futuro. Não acredito em uma boa gestão sem sustentabilidade, mesmo com resultados a pequeno prazo”, ressaltou o secretário executivo do Ministério do Turismo (MTur), Mário Moysés. O secretário também destacou: “a boa gestão tem que estar, necessariamente, ligada à sustentabilidade ambiental, social e econômica. Os benefícios do desenvolvimento do turismo devem ser incorporados pelas populações”.

O secretário Nacional de Políticas de Turismo, Carlos Silva, destacou o importante papel dos interlocutores do Programa de Regionalização nos estados e municípios. “Vocês são guerreiros e merecem todo o mérito do sucesso do programa. O crescimento do turismo no país expresso em números é resultado de uma política baseada no Plano Nacional de Turismo implementado de forma descentralizada pelos estados e municípios que fazem o turismo acontecer na prática”, enfatizou Silva.

O município de Tibagi, no Paraná, foi premiado na categoria sustentabilidade ambiental em municípios pelo “Programa Recicla Tibagi”. O prefeito da cidade, Sinval Silva, dedicou o prêmio aos catadores de lixo da cidade. “O lixo geralmente é um problema, mas na nossa cidade ele ajuda a promover o turismo e gerar emprego e renda”.

Durante a premiação, a coordenadora-geral de Regionalização do MTur, Ana Clévia Guerreiro, parabenizou os vencedores. “Nós temos aqui hoje o Brasil que faz a boa política pública acontecer na prática”, destacou.

Ouro Preto (MG) recebeu prêmio na categoria sustentabilidade social em municípios por meio do projeto Município de Ouro Preto: Patrimônio Cidadão. “Esse prêmio reconhece não apenas o valor do nosso destino, mas o trabalho pela qualidade de vida da instância turística, pela valorização do nosso patrimônio e promoção da cidadania”, disse o prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo.

Premiação ecologicamente correta – Os troféus entregues aos premiados foram feitos com madeira recolhida pela prefeitura de Belo Horizonte(MG) nas podas das árvores. A madeira não teria outra utilidade, senão o aterro sanitário ou virar carvão.

Porém, Eduardo de Eleutério, artesão nascido em Fortaleza (CE) e morador de Belo Horizonte (MG), utiliza o material para fazer as suas peças artísticas. Por causa da diferença de cor, textura e polimento das madeiras utilizadas por Eleutério, cada peça produzida pelo artesão é única.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em