Cidades da Região dos Lagos vão participar do Salão Nacional de Turismo

Búzios, Cabo Frio e Rio das Ostras apostam no relacionamento com o trade turístico para atrair mais visitantes brasileiros e estrangeiros. No ano passado, as três principais cidades da Região dos Lagos receberam 3 milhões de turistas

  
  

Búzios, Cabo Frio e Rio das Ostras apostam no relacionamento com o trade turístico para atrair mais visitantes brasileiros e estrangeiros. No ano passado, as três principais cidades da Região dos Lagos receberam 3 milhões de turistas. Após a participação com estandes nas feiras da Abav, Brite e Feira Internacional de Turismo, as secretarias de turismo e os Convention & Bureau locais confirmaram participação da 6ª edição do Salão Nacional de Turismo. O evento será entre os dias 13 e 17 de julho, na capital paulista.

Além de divulgar as praias paradisíacas, reservas ambientais, infraestrutura de pousadas e hotéis por meio de folders e encartes, as prefeituras buscam apresentar ao público projetos bem sucedidos nas cidades, desconhecidos pelos turistas. É o caso de Rio das Ostras. “O parque dos Pássaros é o maior viveiro do país, situado em área de restinga e repleta de trilhas ecológicas. Hoje, o parque é mais visitado por pesquisadores”, conta o secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Alan Machado.

Cabo Frio que acabar com o estigma de ‘cidade onde cariocas buscam passar apenas o verão’. A prefeitura montou um calendário de eventos com artistas consagrados da música brasileira, como Maria Rita, Diogo Nogueira, e apresentações mensais, além de festivais gastronômicos com pratos feitos a base de camarão e mexilhão. “A estratégia foi adotada após a divulgação dos dados do censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que mostrava um número elevado de residências fechadas, o que indica que os proprietários são de outros locais”, explica o secretário de Turismo, Paulo Massa.

“A charmosa Búzios atingiu um estágio elevado de desenvolvimento a partir do turismo. A cadeia hoteleira é composta por resorts, hotéis e pousadas premium, turismo de alto padrão e gastronomia com alto valor agregado. Sempre buscamos abrir novos mercados, a exemplo do turista paulista com alto poder de renda, que pode optar por viagens internacionais por causa do dólar barato”, explica o secretário de Turismo, Cristiano Marques.

Fonte: Monte Catelo Ideias

  
  

Publicado por em