Comitê Gestor realiza hoje em MS a quarta reunião sobre Estrada Parque

A quarta reunião de trabalho do grupo ocorre como continuação do encontro do dia 15 de março, para discutir e encaminhar as soluções aos principais problemas de um dos principais produtos turísticos do Pantanal e do Estado.

  
  

Composto por integrantes da Prefeitura de Corumbá, da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, de diversas organizações não governamentais e representantes das comunidades ribeirinhas dos rios Miranda e Paraguai, o Comitê Gestor da Estrada Parque Pantanal volta a se reunir nesta segunda-feira (19). A quarta reunião de trabalho do grupo ocorre na Base de Pesquisas da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), no Passo do Lontra, como continuação do encontro do dia 15 de março, para discutir e encaminhar as soluções aos principais problemas de um dos principais produtos turísticos do Pantanal e do Estado.

Apesar de os grandes problemas estruturais ao longo da estrada persistirem – como a falta de uma ponte de concreto sobre o Rio Miranda e de um Centro de Atendimento ao Turista (CAT) –, por dependerem de montantes substanciais de recursos e das esferas estadual e federal, a compreensão dos agentes envolvidos na discussão é de que é preciso avançar em sua consolidação como produto turístico. A avaliação dos presentes na última reunião foi de que muitos dos pequenos problemas sentidos no cotidiano das comunidades do Passo do Lontra e do Porto da Manga parecem ter as soluções em andamento, tais como coleta de lixo, telefonia e energia elétrica.

Na opinião do secretário executivo de Relações Institucionais de Corumbá e diretor-presidente da Fundação de Cultura de Turismo do Pantanal, Carlos Porto, não é necessário esperar para que todos os problemas visíveis sejam completamente solucionados para, só então, promover a estrada como produto turístico. “É preciso que as duas coisas caminhem juntas, ou seja, que comecemos imediatamente a colocar as próximas etapas em prática, pois já temos os atrativos e a infraestrutura hoteleira prontos, e já existem recursos federais aportados para solucionar as carências mais urgentes do local”, disse, referindo-se à ponte sobre o Rio Miranda e ao CAT.

Em sua explanação dos encaminhamentos que vêm sendo tomados, a turismóloga da Fundação de Turismo do Estado, Adelaine Lima, interlocutora da Região do Pantanal, afirmou que tanto as obras da nova ponte quanto as do CAT estão em processo de licitação e previstas para serem iniciadas em breve. Conforme ela, o Governo do Estado prevê o fim desse processo em, no máximo, 90 dias, permitindo o início da construção da ponte de concreto ao lado daquela de madeira que hoje está interditada. Já a licitação referente à construção do CAT estaria prevista para terminar ainda neste mês, dando condições ao início das obras logo em seguida.

“O Centro de Atendimento ao Turista da Estrada Parque será construído no Buraco das Piranhas, em frente ao posto da Polícia Militar Ambiental, na BR-262, e representará um grande salto para o turismo no Pantanal, sanando uma das principais demandas do setor na região”, comentou Adelaine. Além disso, Carlos Porto adiantou que uma das próximas etapas será a qualificação dos serviços para fortalecer o turismo local, tais como pousadas e restaurantes, promovendo elementos como os costumes pantaneiros, a gastronomia com ênfase em carnes regionais e o manejo da fazenda, entre outros. “Tais ações vão tornar a Estrada Parque um produto do turismo brasileiro de fato”, concluiu.

Fonte: Prefeitura de Corumbá

  
  

Publicado por em