Concluída primeira etapa do remapeamento das zonas turísticas da Bahia

A primeira etapa do remapeamento das zonas turísticas da Bahia foi concluída durante a XXI Reunião do Fórum Estadual de Turismo

  
  

A primeira etapa do remapeamento das zonas turísticas da Bahia foi concluída nesta quarta-feira, 18, durante a XXI Reunião do Fórum Estadual de Turismo, realizada no Centro de Convenções, em Salvador. No encontro, que contou com a participação de representantes de 87 municípios considerados turísticos, além da Setur, Bahiatursa, Sebrae, Banco do Nordeste e a consultora do Ministério do Turismo, Patrícia Paixão, também foram discutidas propostas para administração do Centro de Convenções.

O secretário estadual do Turismo, Domingos Leonelli, explica que a reunião serviu para a consolidação das zonas turísticas já existentes e também para examinar a validação de novas zonas como a do Vale do Jiquiriçá, cujo processo estava paralisado. “Essas validações feitas nesta reunião ainda serão reexaminadas e algumas cidades serão classificadas como turísticas, de apoio e de produção”, concluiu.

No encontro também foram definidas diretrizes como a criação de um grupo de trabalho para dar continuidade aos estudos de remapeamento, além das realizações de oficinas, seminários e reuniões.

O assessor institucional da Secretaria de Turismo da Bahia, José Carlos Oliveira, contou que nesta etapa do remapeamento os municípios de Teixeira de Freitas e Itamaraju foram incluídos na zona da Costa das Baleias, Eunápolis na Costa do Descobrimento, Pau Brasil, na Costa do Cacau, Candeias e Muritiba, na região da Baía de Todos-os-Santos, Itiruçu e Itatim no Vale do Jiquiriçá, Iramaia e Souto Soares, no Circuito do Diamante e Central e Xique-Xique, na Chapada Velha.

Oliveira disse ainda que há a proposição para a instituição de uma nova zona, que está sendo chamada provisoriamente de Caminhos do Sudoeste, que inclui Vitória da Conquista, Iguaí e outras cidades que ainda seriam inseridas. Nos novos circuitos passariam a existir os do Rio Grande e Rio Corrente.

Centro de Convenções – A nova forma de administração que o Governo quer implementar para o equipamento foi discutida durante o encontro. A diretora administrativa da Bahiatursa, Célia Bandeira, afirmou que o mesmo modelo colocado para Salvador deverá se adotado nos equipamentos de Ilhéus e de Porto Seguro.

Responsável pela administração do CCB, a empresa de turismo do Estado contratou uma consultoria para estudar a modelagem existente em diversos centros de convenções do país e verificou que os equipamentos de cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Manaus encontraram soluções distintas, cada uma delas adequada à sua realidade de mercado.

Fonte: Secretaria de Turismo da Bahia

  
  

Publicado por em