Economia turística de Ilhabela é reconhecida por competitividade

O índice de Competitividade do Turismo Nacional produz indicadores de desenvolvimento sobre 13 dimensões ligadas à atividade turística

  
  

Ilhabela (SP) foi premiada na terça-feira (16/12), em Brasília, por registrar a maior evolução no quesito Economia Local do Índice de Competitividade do Turismo Nacional 2014, pesquisa do Ministério do Turismo em parceria com o Sebrae Nacional e a Fundação Getúlio Vargas.

A série histórica do levantamento, que começou em 2008, avalia anualmente o nível de desenvolvimento de 65 destinos considerados indutores do turismo regional. O estudo mede avanços em 13 critérios relacionados à atividade turística.

O desempenho do município paulista, na variável Economia Local, saltou de 39,2 para 48,6 pontos, progresso de 9,4 pontos que superou as demais capitais e não capitais analisados no estudo.

Foram considerados critérios relacionados à participação do turismo no PIB total do destino, que contribui para refletir o grau de empreendedorismo local e a organização de recursos e iniciativas para o desenvolvimento dos negócios turísticos. No ranking geral de competitividade, a cidade ocupa o 33º lugar.

A evolução de Ilhabela também foi destaque nos indicadores Aspectos Culturais, Atrativos Turísticos e Marketing e Promoção do Destino.

Entre as condições e ações que contribuíram para a pontuação da cidade, estão a infraestrutura de comunicação, incluindo pontos de acesso gratuito à internet em locais públicos; a lei municipal de incentivo à formalização de estabelecimentos comerciais e de prestadores de serviços, que contribui para a formalização e segurança dos negócios; a quantidade de pontos de saque e câmbio de moeda; políticas de incentivo a novos negócios e também organizações capazes de atrair eventos geradores de fluxo de turistas.

Para o ministro do Turismo, Vinicius Lages, "um dos maiores desafios para os destinos é ampliar o papel e o impacto da atividade turística na geração de riqueza, empregos e divisas. Para isso é importante investir em qualidade, ajustar processos de planejamento e, principalmente, não perder o foco no turista", afirma.

O estudo :

O índice de Competitividade do Turismo Nacional produz indicadores de desenvolvimento sobre 13 dimensões ligadas à atividade turística:

- Infraestrutura Geral,

- Acesso,

- Serviços e Equipamentos Turísticos,

- Atrativos Turísticos,

-Economia Local,

- Capacidade Empresarial,

- Aspectos Ambientais,

- Marketing,

- Políticas Públicas,

- Cooperação Regional,

- Monitoramento,

- Aspectos Sociais,

- Aspectos Culturais

O primeiro relatório nacional foi apresentado em 2008. A versão de 2014 é a sexta da série histórica.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em