Empresas de turismo criam central de negócios em Maceió

Maior poder de negociação, marketing integrado, venda conjunta e fortalecimento de parcerias são algumas das metas da união

  
  

Empresários do setor de turismo estão se organizando para criar a primeira Central de Negócios para o segmento, em Maceió. Desde o início de julho, eles se reúnem com analistas do Sebrae em Alagoas para estruturar a central que vai abranger restaurantes, pousadas, hotéis, agências e empresas do segmento de turismo.

As centrais de negócio são uma estratégia de mercado cada vez mais utilizada para promover a inserção dos pequenos negócios no mercado. A central de negócios é uma entidade de base associativa, formada por empresas ou empreendedores independentes, voltada à busca de soluções conjuntas, de interesse econômico e com foco no mercado em que atuam.

Entre os benefícios da Central de Negócios estão maior poder de negociação, marketing integrado, venda conjunta, fortalecimento de parcerias, fornecedores de serviços diversos, atendendo coletivamente, participação coletiva em feiras e eventos do setor, participação em rodadas de negócios com clientes e/ou fornecedores, entre outros.

A idéia é gerar benefícios comuns por intermédio de ações coletivas, aumentando a competitividade e a lucratividade dos participantes. Em Alagoas, desde 2004, o Sebrae coordena o Programa 'Central de Negócios', que já foi responsável pela criação de seis centrais no Estado nos segmentos de varejo, movelaria, panificação, apicultura e ótico. Por meio do programa, os participantes recebem consultoria e participam de reuniões semanais para planejar e executar as ações que serão feitas em conjunto.

“Por meio das centrais de negócios, o participante usufrui de vantagens como compra, venda e ações de marketing em conjunto, o que diminui os custos e conseqüentemente gera maior lucratividade”, explicou Áurea Valéria, analista da Unidade de Acesso a Mercados. As centrais criadas com apoio do Sebrae/AL recebem acompanhamento dos consultores da Instituição por 18 meses, para sua estruturação e desenvolvimento.

Leonardo Rocha Coelho é gerente de controle do Restaurante Divina Gula e está participando das reuniões de formação da nova central. “A nossa expectativa é que a central permita que os empresários participantes se aliem para se fortalecer, colocando para trás a visão de enxergar o outro como concorrente. Além disso, é uma oportunidade de trocarmos idéias para desenvolvermos nossos empreendimentos”.

Para participar é importante que as empresas atuem no mesmo segmento, tenham fornecedores e objetivos comuns, isso facilita as ações coletivas. Os empresários interessados em fazer parte da Central de Negócios do setor turístico têm até o dia 28 de julho para aderir ao programa. Para isso o empresário responde a um formulário onde serão levantados alguns indicadores da empresa, como o volume de compras mensal, as capacitações que precisam e quais as necessidades atuais do negócio. Após esse levantamento, uma estratégia de ação é traçada para o desenvolvimento da central, atendendo às necessidades coletivas dos participantes.

Os interessados devem procurar a Unidade de Acesso a Mercados do Sebrae/AL. Mais informações pelo (82) 4009-1686 ou 0800-570-0800.

Serviço:
Sebrae/AL - (82) 4009-1600

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

  
  

Publicado por em