Encontro de turismo de aventura impulsiona a procura por roteiros brasileiros no exterior

Rodadas de Negócios do ABETA SUMMIT 2009 registram um aumento de 25% na participação de operadoras internacionais

  
  

O ABETA Summit 2009, Encontro Brasileiro de Ecoturismo e Turismo de Aventura, encerrado na tarde de domingo (13), em São Paulo, superou as expectativas. O evento reuniu mais de 850 pessoas de 20 países, entre especialistas do segmento, operadores internacionais, representantes do poder público e palestrantes. Durante os três dias de realização, lideranças mundiais se reuniram para debater sobre o Brasil como um destino de aventura, fazer negócios e trocar experiências.

Como prévia do Summit, o Ministério do Turismo (MTur), por meio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), promoveu viagens de familiarização para operadores internacionais em catorze destinos de Ecoturismo e Aventura de onze estados brasileiros.

As Caravanas foram essenciais para que os operadores pudessem experimentar os produtos brasileiros antes de comercializá-los. Após as Caravanas, 70 compradores internacionais e 55 empresas brasileiras e sul-americanas se reuniram no evento para apresentar os seus produtos para os estrangeiros. O interesse dos operadores pelo encontro reforça a imagem do Brasil como um dos pontos mais procurados no segmento de Ecoturismo e Aventura.

O número de participantes não foi o único recorde do evento. A Rodada de Negócios da edição 2009 registrou um aumento de 25% no número de operadoras internacionais. O crescimento reforça o segmento de Ecoturismo e Aventura como um forte aliado da divulgação de novos destinos brasileiros no exterior e mostra que o setor está em alta com a nomeação do Brasil como destino “Melhor da Aventura” (Best of Adventure), pela National Geographic Adventure e também com o faturamento nacional de R$ 490 milhões no ano passado.

Representantes de operadoras da Alemanha, Inglaterra e Espanha foram os que estiveram em maior número nas rodadas de negócios. Para a gerente de Apoio à Comercialização da Embratur, Karem Basulto, o fundamental é a troca de experiências e informações. “Os encontros rendem negócios que podem ser fechados em um período de médio a longo prazo”, explica.

Como a maior parte dos operadores, o norte-americano Dan Moore, da Explorers 3 Adventures, veio ao Brasil em busca de novidades. “Vim ao Brasil à procura de destinos novos e de atrações diferenciadas e isso é exatamente o que encontramos aqui. A caravana que participei foi fundamental para conhecer de perto as belezas do Paraná e as rodadas de negócios serviram para fazer contatos com os outros destinos que não pude visitar”, completou.

Durante o evento, foram realizados dois tipos de encontros, os nacionais e os internacionais. No primeiro, operadoras e empresas associadas à ABETA tiveram a oportunidade de fazer negócios e trocar experiências. Já no segundo, operadores de receptivos brasileiros puderam fechar negócios com operadores e empresários internacionais de 16 países.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em