Estande Expositivo apresenta as riquezas de Minas Gerais na Feira da ABAV

Setur prepara sete salas expositivas para apresentar uma mostra de Minas no maior evento do turismo latino-americano

  
  
A Sala Barroco é uma das atrações no estande de Minas Gerais na Abav 2009

Integrando as ações do Projeto Espaço Minas Gerais Itinerante, em um estande expositivo composto por sete salas temáticas, a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais apresenta, entre os dias 21 e 23 de outubro, as principais riquezas turísticas do Estado durante o 37ª Congresso Brasileiro de Agências de Viagens e Feira das Américas, no Rio de Janeiro. Com recursos sonoros e visuais, as salas apresentam o passado colonial com destaque para o Barroco, manifestações populares, turismo de aventura, cultura, lazer e negócios, artesanato e alguns dos principais atrativos turísticos mineiros, como as cidades históricas, a Estrada Real e o portão de entrada - a capital Belo Horizonte –, atrativos que fazem de Minas Gerais um destino turístico especial no Brasil.

De acordo com a secretária de Estado de Turismo de Minas Gerais, Érica Drumond, Minas Gerais será o Estado Patrono da ABAV e terá lugar de destaque na feira. “Minas Gerais estará representada em toda a sua grandiosidade e fará uma grande homenagem aos demais estados brasileiros, pois o nosso Estado é a síntese do Brasil. Queremos despertar nos agentes de viagens, nos parceiros das entidades do turismo nacional e no público final do evento, o desejo de viver e visitar Minas Gerais”, afirma Érica Drumond, que espera receber no espaço mineiro cerca de 20 mil profissionais do turismo.

Segundo o presidente da ABAV Nacional, Carlos Alberto Amorim Ferreira, “Minas vai surpreender os visitantes mostrando a todos não apenas sua oferta turística, mas uma mostra da cultura local, representada pela gastronomia, pelo artesanato e pelas manifestações artísticas. Estamos honrados com a candidatura mineira para a função de Estado Patrono e destaco que no evento Abav 2009, todos se sentirão como se estivessem em um pedaçinho de Minas”, destaca.

Exposição Viver Minas

Ao entrar no estande mineiro, o visitante será recepcionado na Sala Belo Horizonte, que terá 30 quadros com imagens dos principais atrativos da capital do Estado. Fundada em 1897, Belo Horizonte é primeira cidade planejada do país. Apesar de já ter completado um século de existência - 111 anos -, a cidade permanece jovem, vigorosa e vibrante; sempre aliando desenvolvimento e modernidade à preservação de sua beleza arquitetônica, de suas praças, parques e jardins. Da Pampulha à Praça do Papa, BH está sempre em constante movimento. Música, teatro, dança, cinema, literatura e artes plásticas dão cor, ritmo e emoção à noite da cidade, reconhecida como a capital nacional dos bares e restaurantes.

A sala Gemas e Jóias vai mostrar a vocação de Minas para este segmento econômico, que nos últimos 10 anos cresceu cerca de 250% nas exportações. O ambiente será ilustrado com imagens de jóias e das pedras preciosas mais significativas encontradas em Minas, lapidadas de maneira especial e transformadas em jóias com valor nacional e internacional. Minas é o Estado que detém o maior número de riquezas naturais. Lidera a produção do ouro e concentra em seu território uma das maiores províncias gemológicas do mundo, a Província Gemológica Oriental do Brasil. Entre águas marinhas, esmeraldas, quartzos, alexandritas e variedades de topázios imperiais e turmalinas, cerca de 20% das gemas do planeta são provenientes dessa região.

A sala de Negócios vai evidenciar as potencialidades de Minas para este segmento do turismo, um dos que mais cresce atualmente. O espaço será em formato cúbico, com teto e piso pretos, contará com três telas e projeções sincronizadas de vídeos de Minas que apresentam as principais atividades econômicas nas áreas de negócios e tecnologia. E, em atividades econômicas, Minas Gerais tem um dos melhores indicadores de crescimento do Brasil. Atrai investimentos que geram empregos e desconcentram a renda. O Turismo de Negócios gera renda ao Estado na medida em que atrai um turista de perfil diferenciado, que tem gastos maiores que os dos turistas de lazer, aquecendo a cadeia produtiva do setor.

Cada região de Minas reserva atrações e encantos especiais, experiências únicas em cenários inesquecíveis. A sala Natureza apresentará ao público imagens visuais dos principais atrativos do Estado nos segmentos de Ecoturismo e Turismo de Aventura. Parques Nacionais e Estaduais como Serra do Cipó, Caparaó, Serra da Canastra, Ibitipoca, Rio Doce e Itacolomi são destinos de destaque. Montanhas, cavernas, rios majestosos, cachoeiras gigantes e grandes lagos permitem que a aventura seja vivida na terra, na água e no ar.

No ambiente dedicado à Cultura, telas com projeções de imagens de Minas exaltam atividades culturais disponíveis no Estado. A cultura mineira é dotada de um acervo de inegável qualidade, de tradição cultivada ao longo dos séculos. Sua formação é compreendida na fase do ouro. A educação humanista, à época do contato com os hábitos europeus, permitiu o convívio da cultura erudita com a local, do latim com o folclore, da racionalidade com a crença. O resultado é a mitologia intelectual mineira, dotada de singular formação. Destinos mineiros onde a cultura tem efervescência: Belo Horizonte, Brumadinho, Sabará, Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Tiradentes, São João Del Rei, Diamantina, Poços de Caldas, Cataguases, Maria da Fé, dentre tantos outros.

Na sala Artesanato, as bonecas do Vale do Jequitinhonha serão o destaque. Situado no Norte de Minas, 75% dos habitantes do Vale do Jequitinhonha residem no meio rural. Desses, 45% são voltados à produção artesanal. A matéria prima é o barro e a produção do artesanato acontece nas camadas de baixa renda. O jeito mineiro de ver a vida é traduzido pelo talento e pelas mãos dos artesãos, na confecção de objetos singulares e expressivos. A capacidade de transformar materiais em objetos com carga emocional, impregnados de uma simbologia inteira, faz do homem um artista em exceção.

Compartilham a mesma sala os temas Estrada Real – Cidades Históricas e o Barroco Mineiro. Com ampliações em grande escala, serão exibidas imagens de cidades históricas de Minas Gerais - Ouro Preto, Diamantina e Congonhas, consideradas pela Unesco como Patrimônios Culturais da Humanidade. No centro da sala, no piso, haverá uma ampliação do mapa da Estrada Real – a maior rota turística do Brasil. Já no ambiente que ressalta o Barroco, o visitante poderá admirar imagens em tamanho natural dos profetas de Congonhas, elaboradas pelas mãos do mestre Aleijadinho e apreciar as imagens do teto da igreja de São Francisco de Assis de Ouro Preto - pinturas que são consideradas a obra-prima do pintor e artista Athayde.

Fonte: Secretaria de Turismo de Minas Gerais

  
  

Publicado por em