Expo Brasil vai reunir participantes e experiências de 13 países

No espaço da feira, também ocorrerá uma exposição e comercialização de produtos sustentáveis da agricultura familiar e artesanato.

  
  

O tema desenvolvimento local ganha destaque neste mês de novembro com a realização da sétima edição da Expo Brasil, evento conhecido nacional e internacionalmente como um espaço para troca de experiências sobre iniciativas promotoras de inclusão e transformação social.

A VII Expo Brasil, que traz palestras, painéis temáticos, debates, apresentação de experiências, oficinas e minicursos, será realizada em Cuiabá (MT) nos dias 12 a 14 deste mês no Centro de Eventos do Pantanal.

Na edição deste ano, a programação está focada em quatro eixos temáticos. "Governança democrática" é um desses eixos e vai tratar das discussões sobre redes sociais, democracia participativa e mecanismos para gestão compartilhada nos territórios, como fóruns, conselhos, consórcios e pactos.

Outro eixo trata da "Inclusão produtiva", que inclui debates sobre economia solidária, comércio justo, aplicação de tecnologias sociais e incubação de empreendimentos. No eixo "Meio ambiente e vida sustentável" serão destacados os biomas do Cerrado, do Pantanal e da Amazônia, com enfoque nas discussões sobre mudanças climáticas, biocombustíveis, reciclagem e sustentabilidade de ambientes urbanos.

A novidade da VII Expo Brasil está no eixo que trata da ‘Integração latino-americana’. Segundo a organização do evento, essa é a primeira edição em que se dá destaque aos diversos países da América Latina em várias atividades da programação como palestras, mostra de artesanato e de cultura. Um exemplo é o painel "Experiência da América Latina em Desenvolvimento Local e Inclusão Produtiva", que vai reunir palestrantes da Nicarágua, Costa Rica e do Peru.

A diretora do Sebrae/MT Eneida Maria de Oliveira ressalta que o evento vai propiciar o intercâmbio de iniciativas entre os países. “Será enriquecedora essa troca de experiências exitosas e poderá ser estímulo para a formação de novas parcerias, de novas dinâmicas comerciais e fluxos de conhecimento”, destaca.

Treze países já confirmaram a presença no evento. São eles: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Cuba, Costa Rica, Cabo Verde, Estados Unidos, Nicarágua, Peru, Paraguai, Portugal e Uruguai. A expectativa é de que cerca de sete mil pessoas, do Brasil e do exterior, participem do evento que, neste ano, tem inscrições gratuitas.

Iniciativas sustentáveis:

Além da diversificada programação de palestras e painéis, haverá durante o evento uma feira para a divulgação de iniciativas que estimulam o desenvolvimento local. “Esse espaço é essencial para que instituições, produtores e diversas comunidades mostrem para a sociedade os produtos de ações sustentáveis que geram emprego e renda nas localidades”, destaca o gerente da Unidade de Agronegócios do Sebrae Nacional, Juarez de Paula.

Na feira, haverá uma mostra de tecnologias sociais, que são técnicas de baixo custo que representam soluções de transformação social e podem ser replicadas em diversas localidades. Essa mostra está sob responsabilidade da Rede de Tecnologias Sociais (RTS) e promete expor 11 iniciativas que envolvem áreas de agroecologia, reciclagem, bioenergia, incubação de empreendimentos solidários e captação de água de chuva para a produção de alimentos.

No espaço da feira, também ocorrerá uma exposição e comercialização de produtos sustentáveis da agricultura familiar e artesanato. Segundo a diretora Eneida, esse não será apenas um espaço para o comércio, mas também para a troca de experiências e para que o público conheça um pouco da história dos produtores. Um dos destaques será o artesanato dos países Peru, Colômbia, Paraguaia, Bolívia e Uruguai.

Serviço:

VII Expo Brasil Desenvolvimento Local

De 12 a 14 de novembro, no Centro de Eventos do Pantanal, em

Cuiabá (MT)

Informações: www.expobrasil.org.br

Fonte: Sebrae

  
  

Publicado por em