Feriados prolongados e mercado sul-americano são apostas do governo para o turismo

Os nove períodos de feriado prolongado distribuídos ao longo do ano e o mercado sul-americano são as apostas do governo brasileiro para o turismo em 2009.

  
  
Ministro do Turismo, Luiz Barretto

Os nove períodos de feriado prolongado distribuídos ao longo do ano – quatro no primeiro semestre e cinco no segundo – e o mercado sul-americano são as apostas do governo brasileiro para o turismo em 2009.

O ministro do Turismo, Luiz Barretto, mostrou-se otimista em relação aos números registrados no ano passado, mas avaliou que é preciso ser “realista” diante dos reflexos da crise financeira internacional no setor.

De acordo com Barretto, mais de 5 milhões de turistas estrangeiros visitaram o Brasil em 2008, deixando US$ 5,8 bilhões no país – um crescimento de 16% em relação aos dados de 2007.

Para o ministro, a crise funcionou como uma espécie de “geradora de oportunidades” para o turismo doméstico brasileiro, diante da forte desvalorização do real ante o dólar. As viagens internacionais, segundo ele, chegaram a registrar queda de 20% em 2008, em comparação com o resultado do ano anterior.

Ao comentar os investimentos na América do Sul, Barretto explicou que, em meio à crise, as viagens de longo alcance tendem a diminuir e que até mesmo os roteiros rodoviários serão “privilegiados” este ano. Ele lembrou que países como a Argentina e o Chile possuem ligação terrestre com o Brasil e apresentaram desvalorização de moeda superior à do real.

Ao participar de entrevista a emissoras de rádio durante o programa Bom Dia, Ministro, ele destacou, entretanto, que a pasta não irá “abandonar” os mercados norte-americano e europeu, mas ressaltou que é preciso trabalhar “com cautela” diante de uma crise “de proporções muito grandes”.

Fonte: Agência Brasil
Esta notícia está licenciada sob Licença Creative Commons Atribuição 2.5.

  
  

Publicado por em