Golfe movimenta turismo no Brasil com evento inédito

Atualmente, em todo o Brasil já são 25 mil jogadores, um crescimento de 550% nos últimos cinco anos.

  
  

O turismo de golfe movimenta, anualmente, 30 bilhões de dólares no mundo, gerados por aproximadamente 15 milhões de praticantes, que viajam para jogar ao menos uma vez ao ano. Agora chegou a vez de o Brasil se beneficiar com essa lucrativa indústria.

Nos dias 24 e 25 de janeiro, algumas das principais jogadoras da elite do golfe mundial disputam o HSBC LPGA Brasil Cup 2009, no Itanhangá Golf Club, no Rio de Janeiro.

A cidade foi escolhida para abrigar o primeiro evento da Associação Profissional de Golfe Feminino (LPGA) na América do Sul, com a participação de 15 jogadoras, entre elas a brasileira Ângela Park, que pela primeira vez em sua carreira participará de uma competição oficial no país.

Ângela, que é paranaense, em dois anos no Circuito já acumulou 1,7 milhão de dólares em prêmios, marca que nenhuma outra atleta brasileira atingiu até hoje.

Se depender dos números oriundos dos Estados Unidos, país com mais de 30 milhões de praticantes, a indústria de turismo no Brasil tem tudo para receber o evento de portas abertas.

Segundo a Associação Internacional dos Operadores de Turismo de Golfe (lagto), o turista golfista gasta em média 50% a mais do que o turista convencional.

Outro dado: os americanos golfistas, por exemplo, gastam 2,5 vezes mais em viagens do que os americanos que não jogam golfe. Também há pesquisas que comprovam que o esporte acompanha o desenvolvimento econômico e turístico de um país, conforme aconteceu na China que, até 1984, não possuía nenhum campo de golfe e atualmente conta com cerca de 350 campos em funcionamento e muitos outros em construção.

De olho nesse mercado específico, foi criado recentemente no Brasil o Bureau Nacional de Turismo de Golfe, ligado à Confederação Brasileira de Golfe (CBG) e à Embratur, com a proposta de promover o país como um destino internacional do esporte e incrementar o turismo interno.

A intenção é trazer anualmente ao Brasil 200 mil visitantes ligados a essa modalidade esportiva. Atualmente, em todo o Brasil já são 25 mil jogadores, um crescimento de 550% nos últimos cinco anos.

Para Marcelo Velloso, diretor de marketing do HSBC Bank Brasil, um dos patrocinadores do evento, o golfe é um esporte que vai crescer e ser cada vez mais valorizado no Brasil. " O HSBC apoia o esporte e quer fazer parte desse desenvolvimento e expansão do golfe pelo mundo. No Brasil, temos o prazer de poder trazer um campeonato mundial e mais, com jogadoras brasileiras. Não poderia ser melhor", afirma.

O público carioca e os turistas que estiverem na cidade têm um atrativo a mais para conferir as tacadas de Ângela Park e Cia. O HSBC LPGA Brasil Cup 2009 tem entrada franca, mediante a apresentação do CPF na entrada do clube.

Fonte: ZDL

  
  

Publicado por em