Mato Grosso do Sul leva o artesanato sul-mato-grossense ao IV Salão do Turismo – Roteiros do Brasil

Esta iniciativa integra o projeto de participações em Feiras de Artesanato Nacionais.

  
  

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), a partir de amanhã (1°), leva o artesanato sul-mato-grossense para o IV Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, que acontece até o próximo dia 5, no Parque de Exposições Anhembi, em São Paulo. Esta iniciativa integra o projeto de participações em Feiras de Artesanato Nacionais, realizado pela Gerência de Desenvolvimento de Atividades Artesanais da instituição, que desde o início da atual gestão, tem promovido o intercâmbio, a divulgação e a comercialização do artesanato regional.

No IV Salão do Turismo – Roteiros do Brasil as entidades ligadas ao setor artesanal, entre elas a Artems, Fenart, Sinart e Uneart, representarão os artesãos do Estado e farão a comercialização do artesanato durante o evento. Grande parte dos núcleos de produção artesanal dos municípios de Mato Grosso do Sul enviarão peças para venda, como Ponta Porã, Bataguassu, Coxim, Caarapó, Jardim, Corumbá, Itaquiraí, Ivinhema, Nioaque, Três Lagoas, Dois Irmãos do Buriti, Bonito, Rio Verde, Mundo Novo, entre outros. Desta iniciativa participam cerca 20 núcleos de produção integrados por cerca de 400 artesãos.

Para o evento estima-se que as vendas do artesanato sul-mato-grossense ultrapassem a casa dos R$ 20.000, além dos contatos de negócios que trazem novas oportunidades ao artesanato sul-mato-grossense, consolidando assim a promoção cultural do Estado por meio do artesanato.

Espaço Saber Fazer com Vivências

O IV Salão do Turismo – Roteiros do Brasil traz o “Espaço SABER FAZER com Vivências”, criado especialmente para promover a cultura local, a troca de experiências e agregar valor aos roteiros turísticos e seus destinos através da produção associada ao turismo. Em eventos esta é uma das estratégias adotadas pelo Ministério do Turismo para incrementar e diversificar as formas de se comercializar destinos/roteiros turísticos e toda a sua oferta de atrativos culturais.

O espaço tem o objetivo de promover a interatividade, o intercâmbio de experiências e o repasse de conhecimentos tradicionais dos modos de fazer artesanato no Brasil. A partir da demonstração das técnicas e dos processos produtivos mais expressivos da cultura local e das oficinas que serão oferecidas, o público visitante do Salão do Turismo, tem a oportunidade de conhecer mais de perto como é produzido o artesanato de tradição de mestres e artesãos com renome internacional.

Dentre os 27 mestres brasileiros que farão demonstração no espaço, destaca-se o artesão Denílson Pinto de Oliveira, de Corumbá, que mostrará como são produzidas as imagens de São Francisco do Pantanal e de Nossa Senhora do Pantanal, feitas com argila.

Promoção do artesanato sul-mato-grossense

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul têm investido em diversos projetos para promover a valorização do artesanato do Estado. As Exposições Temporárias da Casa do Artesão de Campo Grande divulgam, valorizam e comercializam o artesanato regional em exposições rotativas mensais na galeria Abílio Antunes. De 2007 a junho de 2009, foram realizadas 24 edições com a participação de mais de 30 municípios. Foram comercializados cerca de R$ 18.000,00 em produtos artesanais no local.

A FCMS também faz o atendimento das demandas de apoio técnico solicitados pelos municípios promovendo palestras, realizando diagnósticos e cadastro dos artesãos de cada localidade. Desde de 2007, mais de 42 municípios já receberam essa assessoria técnica.
O projeto Artesania MS têm auxiliado na implantação de núcleos de produção artesanal no interior de Mato Grosso do Sul, segundo o potencial de matéria-prima de cada município, resgatando os ofícios tradicionais e transformando-os numa possibilidade econômica de geração de trabalho e renda nas comunidades. Desde 2007 já foram realizadas 21 oficinas que capacitaram mais de 400 artesãos.

A FCMS também já realizou sete Oficinas Técnica de Design de Produto que visam à qualificação e desenvolvimento de novos produtos para o mercado. O artesanato estadual também é comercializado anualmente no Festival América do Sul e no Festival de Inverno de Bonito.

Artesãos do Estado já participaram de 15 Feiras de Artesanato nacionais e regionais, entre elas, no Salão do Turismo (São Paulo – 2007, 2008), Art Mund (São Paulo - 2007), Mãos de Minas (Belo Horizonte – MG – 2007, 2008), ABAV (Rio de Janeiro, 2007), Finnar (Brasília – DF – 2008, 2009), Festival do Folclore de Três Lagoas (2007, 2008) e Festival de Pesca de Porto Murtinho de 2008. Participaram também da Feira do Empreendedor de 2008 onde comercializaram R$16.000 e do Salão do Turismo de Mato Grosso do Sul 2009, onde comercializaram cerca de R$13.500.

Fonte: Governo do Mato Grosso do Sul

  
  

Publicado por em