Megaeventos esportivos e transparência

Seminário abre espaço para discussões sobre a Copa do Mundo e Olimpíadas. Para ministro do Turismo, a aproximação entre a pasta e o TCU é “providencial”

  
  
O ministro Pedro Novais destacou que sua administração tem compromisso com a transparência

Foi aberto, em Brasília, o seminário Infraestrutura Turística, Megaeventos Esportivos e Promoção da Imagem do Brasil no Exterior. Ao longo de dois dias, autoridades, estudiosos e gestores de entidades públicas e privadas participarão de nove painéis. O foco são os preparativos para a Copa do Mundo Fifa 2014 e as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, sob a luz da transparência e do controle das contas públicas. O evento, promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU), tem o apoio do Ministério do Turismo (MTur) e da Fundação Alexandre de Gusmão – ligada ao Ministério das Relações Exteriores (MRE).

O ministro do Turismo, Pedro Novais, compôs a mesa de abertura do evento. Em sua fala, frisou que sua administração tem compromisso com a transparência. Lembrou que, na semana passada, o MTur tornou mais rígidas as regras para a prestação de contas de convênios, firmados junto a entidades sem fins lucrativos.

Novais classificou como “providencial” a aproximação entre o Ministério do Turismo e o Tribunal de Contas da União. “Estamos em um momento de reavaliação na nossa pasta”, afirmou.

“Publicamos recentemente portaria que suspende a assinatura de convênios com entidades privadas sem fins lucrativos pelo prazo de 45 dias e estamos realizando um esforço concentrado para que convênios já firmados sejam analisados e reavaliados.” E completou: “Com a soma de todos esses esforços, conseguiremos cumprir de forma mais célere um dos nossos principais objetivos: dar transparência às ações do Ministério do Turismo.”

Sobre a Copa do Mundo, o ministro garantiu que, das 12 cidades-sede, dez já conseguiram alcançar o número mínimo de unidades habitacionais necessárias, tendo como parâmetro a Copa de 2010 na África do Sul. “Monitorar o andamento da rede hoteleira está entre as atribuições do Ministério do Turismo, que incluem também a acessibilidade, a estruturação dos centros de atendimento ao turista e a promoção do Brasil no exterior, por meio da Embratur.”

Interesse dos cidadãos
O presidente do TCU, ministro Benjamin Zymler, disse que o bom uso dos recursos públicos vai de encontro aos interesses dos brasileiros. “Legalidade, economicidade e eficiência são fundamentais para evitar o desperdício de recursos públicos”, assinalou. Zymler também abordou a importância do controle preventivo para garantir a melhor utilização dos recursos. “Para isso, é importante que haja um bom ambiente entre controlador e controlado. A cultura do planejamento também deve ser estimulada.”

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, defendeu a abertura da Copa do Mundo de 2014 em Brasília: “Tudo o que está sendo feito agora, em termos de benfeitorias para a copa, atende às necessidades que a população da cidade tem hoje”, avaliou.

Participaram também da cerimônia de abertura do seminário os ministros Augusto Nardes e Walmir Campelo, do TCU; o embaixador Gilberto Sabóia, presidente da Fundação Alexandre de Gusmão, do MRE; o ministro do Esporte, Orlando Silva; o presidente da Autoridade Pública Olímpica, Márcio Fortes, entre outras autoridades.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em