Mercosul cria Fundo para financiar promoção turística no mercado japonês

Entre 2004 e 2009, ação foi custeada por agência de cooperação japonesa

  
  

A promoção turística do Mercosul no Japão será integralmente financiada pelos quatro países do bloco comercial a partir de janeiro. O anúncio de criação do Fundo Internacional de Promoção foi feito ontem pelo ministro do Turismo, Luiz Barretto, na sede da Agência de Cooperação Internacional Japonesa (JICA, na sigla em inglês), em Tóquio, durante reunião com o vice-presidente da instituição, Izumi Takashima. Desde 2004, as ações de promoção eram custeadas em parte pelo governo japonês, por intermédio da JICA. O subsídio foi de US$ 4 milhões ao longo dos últimos cinco anos."Estamos assumindo integralmente esse investimento porque o mercado japonês é muito importante para o Mercosul e para o Brasil em particular", disse o ministro. "A relação entre o Brasil e o Japão é centenária o que torna fundamental uma promoção permanente dos destinos turísticos brasileiros no Japão." O Fundo do Mercosul terá US$ 600 mil por ano. O Brasil contribuirá com a maior parte, 65%. A Argentina entrará com 20% e Paraguai e Uruguai, com 7,5% cada um.

O trabalho realizado desde 2003 pelo Escritório de Promoção de Turismo no Mercosul provocou um grande aumento no número de japoneses que visitaram os quatro países da América do Sul. Em 2002, ano imediatamente anterior ao início dos trabalhos, 57,6 mil japoneses viajaram ao Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. No ano passado, foram 110,6 mil, um aumento de 91%. Quando se considera somente o fluxo para o Brasil, o salto foi de 89%, passando de 42,8 mil para 81,2 mil no mesmo período. O ano de 2008 foi especialmente favorável em virtude da grande exposição do Brasil nos meios de comunicação japoneses em razão dos festejos dos 100 anos da imigração japonesa. "Para nós, japoneses, é uma satisfação saber que a cooperação deu resultados e o trabalho será levado adiante pelos quatro países", afirmou o vice-presidente da JICA, Izumi Takashima. Além de Takashima e Barretto, participaram da reunião a presidente do Embratur, Jeanine Pires, o embaixador do Brasil no Japão, Luiz Augusto de Castro Neves, e os embaixadores da Agentina, Daniel Polski, do Paraguai, Isao Taoka, e do Uruguai, Ana Maria Estévez.

Além do financiamento conjunto, os quatro países do Mercosul também vão dividir o espaço promocional na feira anual da Associação Japonesa dos Agentes de Viagem (JATA, na sigla em inglês), que será aberta amanhã (18/09), em Tóquio. Até o ano passado, além de integrar o estande do Mercosul, o Brasil fazia uma exposição em separado. "Essa união será a formalização da ação conjunta", afirmou Laércio Branco, diretor do Escritório de Promoção de Turismo do Mercosul.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em