Na África do Sul, Ministro discute o papel do turismo na superação da crise internacional

Barretto participa de reunião de ministros de turismo das 20 maiores economias do mundo

  
  

O ministro Luiz Barretto participa a partir de hoje (22) da I Reunião de Ministros de Turismo do G-20 (o T-20), em Johanesburgo, na África do Sul. Representantes das 20 maiores economias do mundo, os ministros discutirão o papel da indústria do turismo na recuperação dos países da crise financeira internacional sob o tema: “Viagens e Turismo: estímulo para as economias do G20”.

A proposta do governo anfitrião é que o grupo de ministros defenda a importância da atividade turística dentro do G-20 – tese que é apoiada pelo secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), Taleb Rifai. O resultado da Reunião de Ministros será apresentado aos líderes do G-20 na próxima Cúpula, prevista para junho, no Canadá.

Barretto abrirá o primeiro painel do evento, nesta terça-feira (23), com o discurso “Viagem e Turismo: Estímulo para a Economia Global”. A mesa vai discutir entre outros temas: a inclusão do turismo nos programas de estímulos econômicos globais, a criação de novos empregos – particularmente em pequenas e médias empresas – a promoção turística e os grandes eventos. O ministro brasileiro estará ao lado dos colegas da China, Shao Qiwei; da Índia, Kumari Selja, e da Espanha, Joan Mesquida Ferrando, que representará a União Européia.

Cúpula do IBAS

Ainda em Johanesburgo, Barretto tomará parte da reunião preparatória para a IV Cúpula do IBAS (Índia, Brasil e África do Sul), que ocorrerá este ano, Brasília. Barretto vai propor o intercâmbio de informações técnicas no âmbito público, privado e educacional, o incentivo à promoção do turismo por meio da participação mútua em feiras, a organização de viagens de familiarização e pres strips e o esforço para adotar posições comuns em fóruns multilaterais de turismo, como o T-20 e as reuniões da OMT.

Nesta segunda-feira, antes da agenda multilateral, o ministro Luiz Barretto terá uma audiência com o secretário-geral da OMT, Taleb Rifai, para tratar das possibilidades de cooperação entre a entidade e o governo brasileiro. Rifai deve oferecer cooperação técnica ao Brasil nas áreas de sustentabilidade ambiental e gestão de riscos e crises no turismo, com vistas à Copa de 2014.

A contrapartida do Brasil são ações e programas bem sucedidos do Ministério do Turismo (MTur). A OMT tem interesse, por exemplo, no modelo de regionalização, que criou 65 destinos indutores. O programa poderia ser levado a outros a outros países por meio da entidade, braço da Organizações das Nações Unidas (ONU) para o Turismo.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em