Números do 4º Salão do Turismo comprovam o sucesso e consolidam o evento como o maior da América Latina

A quarta edição do Salão do Turismo - Roteiros do Brasil, realizado em São Paulo, de 1º a 5 de julho, mostrou que o evento conquistou o consumidor final.

  
  
Movimentação na feira foi intensa

A quarta edição do Salão do Turismo - Roteiros do Brasil, realizado em São Paulo, de 1º a 5 de julho, mostrou que o evento conquistou o consumidor final. Ao todo, o evento recebeu 98 mil visitantes, muitos do quais foram ao Pavilhão de Exposições do Anhembi dispostos a planejar as próximas férias ou marcar uma viagem. Segundo resultados parciais de pesquisa feita por amostragem e realizada pela Fundação Getúlio Vargas/Ministério do Turismo, 23,3% indicaram que adquiriram ou pretendiam adquirir produtos ou serviços turísticos no Salão do Turismo.

O módulo de atividades Vitrine Brasil também surpreendeu. Só em peças de artesanato foram vendidos R$ 449,3 mil, segundo dados do Programa do Artesanato Brasileiro/MDIC. Em 2008, a venda foi de R$ 360,1 mil, demonstrando que em 2009 houve um crescimento de 25%. O Mercado da Agricultura Familiar faturou R$ 226,3 mil, 117% a mais do que no ano passado. No espaço Jóias do Brasil, os resultados também superaram as expectativas. Foram vendidos R$ 104,3 mil, 69,5% a mais do que em 2008. Já no espaço Moda - Talentos do Brasil, novidade no 4º Salão, vendeu R$ 51,2 mil. Na Mostra de Manifestações Artísticas o público pôde assistir a 90 apresentações de diversos estados brasileiros que contaram com a participação de 547 artistas. No total o módulo Vitrine Brasil contabilizou R$ 831,1 mil em vendas.

A Área Gastronômica atendeu 12 mil visitantes e serviu 43 mil porções, obtendo um faturamento de R$ 210 mil. Em 2008, foram R$ 131,6 mil em vendas (28,9 mil porções). O módulo era dividido pelas regiões brasileiras e cada uma delas apresentou um cardápio que estimulava os visitantes a visitar os mais diferentes roteiros turísticos.

Ainda segundo resultados parciais da Pesquisa FGV/MTur, a expectativa de negócios para os representantes de operadoras nacionais, empresários que compraram serviços e produtos de fornecedores locais (agências de turismo receptivo e meios de hospedagem) durante a Rodada de Negócios, organizada em parceria pelo MTur/Sebrae, é de R$ 95,5 milhões para o período de um ano. Já para os fornecedores locais, os resultados parciais indicam uma expectativa de R$ 134 milhões para o mesmo período. Em 2008, a expectativa foi de R$ 24,3 milhões para compradores e R$ 47,7 milhões para vendedores.

No Núcleo de Conhecimento 13,5 mil pessoas se inscreveram para as diversas atividades, que contaram com a participação de 93 palestrantes/debatedores nacionais e 05 internacionais.

“Todos os números do último Salão do Turismo são superiores aos do anterior. Isso deixa evidente a evolução, nos mostra que estamos na direção correta e torna cada vez mais necessária a parceria entre os governos e a iniciativa privada para aumentar ainda mais nos brasileiros o gosto pelas viagens”, declara o ministro do Turismo, Luiz Barretto.

Fonte: Salão Nacional do Turismo

  
  

Publicado por em