O salão manda lembranças

Você escolhe a paisagem, endereça o cartão-postal e remete a correspondência gratuitamente. É no bolsão dos Correios, instalado no 5º Salão do Turismo

  
  

Se o turista não vai o destino, o destino vai até ele. É assim que 20 experiências brasileiras de turismo comunitário são compartilhadas gratuitamente, durante o 5º Salão do Turismo. Em parceria com os Correios, o Ministério do Turismo lançou, na tarde desta quinta-feira (27), uma coleção de cartões-postais ilustrados por fotografias de projetos apoiados pelo MTur, em todo o país. As imagens exibem belezas naturais, produtos artesanais e comunidades que se organizam para o turismo, nas cinco macrorregiões brasileiras. Nos dois primeiros dias de evento foram enviados 1,3 mil cartões por visitantes da feira.

Na cerimônia de apresentação da coleção, o secretário executivo do MTur, Mário Moysés, fez a entrega simbólica de uma coletânea completa para José Carlos Silva, representante da ONG Morrinhos, uma das entidades ilustradas nos postais. O valor do projeto, segundo Moysés, está em destacar a identidade do turismo brasileiro: “Hoje, nosso país faz história de redução das desigualdades. Um programa como este não apenas gera emprego e renda, mas inclui cidadãos pela valorização do que as pessoas produzem, socialmente e culturalmente”.

No lançamento da coleção, a coordenadora-geral de Projetos de Estruturação do Turismo em Áreas Priorizadas, Kátia Silva, afirmou que as iniciativas que estampam os cartões têm grande potencial de comercialização e contribuem para diversificar a oferta turística do país.

Como fazer - Ao visitar o estande do Turismo de Base Comunitária, no 5º Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, em São Paulo (SP), o visitante poderá escolher os postais. Em um computador, tem acesso à consulta de CEP e endereço do destinatário. Depois, basta inserir o cartão no bolsão dos Correios.

O TBC – Turismo de Base Comunitária (TBC) é um projeto para viajantes que procuram experimentar o turismo em pequenas comunidades do Brasil. Constitui uma modalidade diferenciada por não privilegiar luxo nas paisagens ou instalações, mas sim a convivência e o intercâmbio cultural com os moradores, impulsionando o turismo sustentável baseado na autogestão, no cooperativismo, na valorização da cultura regional e no protagonismo das comunidades locais.

20 Brasis nos cartões

Barcelos (AM) Turismo de Base Comunitária na Resex do Rio UniTefé (AM) Instituto de Desenvolvimento Sustentável de Mamirauá
Santarém (PA) – Saúde & Alegria / Artesol
Ilha do Marajó (PA) – Viagem Encontrando Marajó
Santo Antônio da Patrulha (RS) – Turismo Rural Solidário
Porto Alegre (RS) – Roteiro Caminhos Rurais, Coodestur
Litoral norte do Paraná – SPVS
Rancho Queimado (SC) – Acolhida na Colônia
Chapada Diamantina (BA) – Trilhas Griôs de Lençóis
Itacaré (BA), Ori Mole - Casa do Boneco
Nova Olinda (CE), Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri
Lençóis Maranhenses (MA) – Central de Turismo de Santo Amaro do Maranhão
Rio de Janeiro (RJ) – Turismo no Morrinho
Rio de Janeiro (RJ), Vila Solidária
Rio de Janeiro (RJ), O Povo do Aventureiro
Vitória (ES), Nossa Terra Nossa Arte
Ubatuba (SP), Parati e Angra dos Reis (RJ) - Caiçaras, Indígenas e Quilombolas
Brumadinho (MG) – Instituto Cultural Inhotim
Pirenópolis (GO) – Um Vale Verde de Verdade
Barão do Melgaço (MT) – Guardiões do Pantanal

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em