Operadores de turismo e jornalistas chegam ao Litoral do Paraná

A comitiva que vem conhecer o turismo de aventura no Brasil chegou nesta sexta-feira (4) em Morretes.

  
  

São operadores de turismo do Canadá, Reino Unido, Holanda, França e Suíça, além de jornalistas especializados. Eles vieram ao Brasil participar da Abeta Summit 2009 – Encontro Brasileiro de Ecoturismo e Turismo de Aventura, que acontece de 10 a 13 de setembro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. O evento é realizado pela Associação Brasileira de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), em parceria com o Ministério do Turismo (MTur), Embratur e Sebrae Nacional.

No sábado (5) e no domingo (6) os visitantes conhecem Guaraqueçaba. Na segunda-feira (7) eles desembarcam na Ilha do Mel eonde ficam até o dia seguinte. “A Ilha do Mel é ponto-alvo da viagem, ou seja, o atrativo-âncora. Mas esse roteiro é integrado a outros destinos no Litoral. Os operadores terão oportunidade de fazer o passeio de trem na Serra do Mar e conhecer Morretes e Guaraqueçaba, que por sua vez se destaca com o Sebuí e a Ilha de Superagui e, também, a Ilha das Peças”, explica a consultora do Sebrae/PR, Patricia Albanez.

Outros destinos foram escolhidos para receber outros grupos de operadores e jornalistas. Na lista de roteiros no Brasil, os profissionais terão a oportunidade de conhecer a diversidade da fauna e da flora na Selva Amazônica, os encantos do Pantanal brasileiro, as dunas dos Lençóis Maranhenses, o rafting nas corredeiras do Jalapão, em Tocatins, mergulhar na ilha de Fernando de Noronha, conhecer as cachoeiras da Chapada Diamantina e dos Veadeiros e, ainda, observar baleias no litoral catarinense.

As expedições são realizadas para que esses profissionais conheçam de perto o que o Brasil tem a oferecer, com o objetivo de dar exposição aos roteiros de aventura e ecoturismo do País. As caravanas fazem parte de uma série de ações da Embratur para promover o segmento no mercado internacional. São viagens de familiarização para apresentar as belezas naturais e as manifestações culturais brasileiras.

A vivência do ecoturismo é facilitada pela existência de serviços especializados que propiciem ao visitante acesso aos atrativos turísticos. A Ilha do Mel é um destino que está se especializando no ecoturismo e conta com meios de hospedagem, operadores de turismo, condutores locais, serviços de transporte. Já a gastronomia diferenciada também acaba se tornando um atrativo aos visitantes, o que proporciona ao turista uma experiência única.

O coordenador estadual de Turismo do Sebrae/PR, Aldo Cesar Carvalho, observa que até pouco tempo a Ilha do Mel era conhecida como um destino de praia, que recebia um fluxo grande turistas na temporada. “Esse foi um dos desafios do Projeto Turismo no Litoral – Emoções o Ano Inteiro, que reúne entidades que apoiam o turismo, empresários e a comunidade, desenvolvendo ações pontuais para incrementar o turismo no litoral também na baixa temporada. Com o ecoturismo, o volume de pessoas é menor, porém ele é mais constante e com poder aquisitivo maior”, diz.

“A escolha da Ilha do Mel como um destino nacional para ecoturismo, em pé de igualdade com a Amazônia, Fernando de Noronha e Pantanal, é um reconhecimento desse trabalho”, observa Aldo Carvalho.

Praias e encantos

95% da superfície da Ilha do Mel constituem uma estação ecológica, englobando manguezais, restingas e brejos litorâneos. As áreas de preservação possuem como entorno belíssimas praias e atrativos turísticos, que, ao longo dos anos, transformaram a Ilha do Mel um lugar que entrou no roteiro de turistas paranaenses, de outras regiões do Brasil e também do exterior. “Outro atrativo da Ilha do Mel é a população local, suas histórias e as lendas contadas pelos nativos”, diz Patricia Albanez, consultora do Sebrae/PR.

Área de preservação ambiental, a Ilha do Mel mantém um limite diário do número de visitantes, que pode chegar até 5 mil pessoas, estabelecido pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), de acordo com estudos de capacidade de carga. O controle foi instituído para preservar uma dos maiores patrimônios do litoral paranaense.

Segundo estudos do Ministério do Turismo, o Paraná aparece como o 5º maior estado do País em receita bruta gerada, pessoal ocupado e salários pagos pelas atividades características do turismo. De acordo com informações da Secretaria de Estado do Turismo (SETU), são cerca de 11 milhões de turistas – entre o turismo doméstico e turismo internacional - que circulam anualmente por todo o Paraná, movimentando 2 milhões de dólares ao ano.

Atualmente, existem mais de 120 roteiros (42 deles passam pelo Litoral) ofertados pelos operadores de turismo no Estado, para diferentes perfis de demanda e mercados. Contribuem para esse quadro os projetos de desenvolvimento do turismo, que vêm sendo realizados em oito das dez regiões turísticas do Paraná, com o apoio do Sebrae/PR, da SETU e de outras entidades.

Abeta Summit 2009

O Summit, realizado em São Paulo paralelamente à Adventure Sports Fair, traz para o Brasil as principais lideranças nacionais e internacionais do segmento, com o objetivo de apoiar a comercialização de produtos e destinos, por meio de rodadas de negócios; incentivar parcerias e difundir conhecimento por meio de congressos técnicos.

A edição de 2009 continua trazendo ao Brasil as principais lideranças mundiais do mercado de turismo de aventura. No ano passado, em parceria com a ATTA (Adventure Travel Trade Association), representantes de 33 países foram reunidos em palestras, debates, encontro de negócios e eventos sociais.

Operadores de turismo e agências de viagens paranaenses das regiões do litoral, Rota dos Tropeiros e Terras dos Pinheirais vão participar do encontro. A caravana está sendo organizada pelo Sebrae/PR para aproximar esses profissionais de operadores de turismo estrangeiros e prospectar negócios com o mercado internacional.

Fonte: Correio do Litoral

  
  

Publicado por em