Operadores e agentes de viagem de Miami dizem muito prazer à Bahia

Os operadores e agentes de viagem se sentiram muito atraídos pelo destino o que representa um bom resultado deste evento, pois a partir de agora eles começam a vender muito mais o Estado”, afirmou Leo Moreira da American Airlines.

  
  

A Bahia esteve mais uma vez presente nos Estados Unidos, desta vez na cidade de Miami, para lançar o novo vôo direto e diário da companhia aérea American Airlines. Cerca de 200 profissionais ligados ao turismo foram apresentados aos principais destinos do estado, através de vídeo e folhetos informativos.

Os operadores, agentes de viagem e jornalistas também tiveram a oportunidade de saborear a comida típica, inclusive o acarajé, assistir uma apresentação de capoeira e ouvir músicas da Bahia.

O evento aconteceu na última quarta-feira, 26/11, no Nikki Beach, em Miami Beach. “Escolhemos um local que tivesse um ambiente muito parecido com o da Bahia, para que as pessoas se sentissem acolhidas, assim como a Bahia sabe acolher. O espaço é repleto de coqueirais, servimos bebidas com frutas típicas e a música era baiana.

Os operadores e agentes de viagem se sentiram muito atraídos pelo destino o que representa um bom resultado deste evento, pois a partir de agora eles começam a vender muito mais o Estado”, afirmou Leo Moreira da American Airlines.

Nos Estados Unidos, a presidente da Bahiatursa, Emília Salvador Silva, participou de reuniões intensas, cujo foco era o segmento étnico-afro, o golfe e o GLS; e falou sobre a importância destes eventos internacionais.

“Essas ações de promoção fazem parte de uma estratégia para garantir a sustentabilidade dos vôos. Esse é um trabalho árduo da Bahiatursa, Secretaria de Turismo e American Airlines neste mercado. Há dois anos temos apoiado grandes eventos para o público final, a exemplo do Brazilian Day, em Nova York, e a partir de março do ano que vem, do dia 20 a 24, apoiaremos o Brazil on the Beach com Daniela Mercury”.

O professor, Dr. Steven Butterman, responsável pelo intercâmbio cultural entre a Universidade de Miami com a UFBA e UCSAL também compareceu à noite da Bahia. “Gostei muito do que vi sobre os costumes, a geografia, os pontos turísticos, a música, a cultura e a culinária que a Bahia apresentou. É isso que mostro aos meus alunos e faz com que eles se motivem para visitar o Estado e aprender. Mesmo com a crise americana, temos estatísticas de que, o número de alunos americanos que vão estudar no Brasil cresceu 7 vezes”, disse o professor.

Participaram do lançamento, o coordenador de turismo étnico, Billy Arquimimo e a diretora de Relações Internacionais da Bahiatursa, Rosana França. “Uma das ações que a Bahiatursa prioriza nesse momento, no mercado americano, são ações relacionadas ao turismo étnico, para consolidar a Bahia como um destino certo para os turistas afro-americanos”, disse Rosana.

Outros dois segmentos que interessam muito aos americanos é o golfe, pois nos Estados Unidos existem cerca de 40 milhões de golfistas, sendo que 30% deles viajam 1 vez por ano, permanecendo em média 10 dias no destino, segundo as estatísticas da Embratur; e o GLS que movimenta no mercado americano de viagem US$ 54 bilhões anuais.

Turistas gays e lésbicas gastam 30% mais que os turistas tradicionais em suas viagens, no entanto, são mais exigentes, primam pela qualidade e buscam opções nas áreas de cultura, arte, moda, gastronomia e lazer.

Fonte: Bahiatursa

  
  

Publicado por em