Órgãos de Turismo de Santa Catarina preparam o I Salão Catarinense de Turismo

O melhor das regiões em termos de atrativos, gastronomia, roteiros, serviços e eventos estará neste evento, que promete ser uma grande vitrine do turismo catarinense

  
  

O melhor das regiões em termos de atrativos, gastronomia, roteiros, serviços e eventos estará neste evento, que promete ser uma grande vitrine do turismo catarinense, com oportunidades de comercialização de roteiros, de troca de conhecimento com realização de workshops e palestras focados em gestão e políticas estaduais de desenvolvimento do turismo. “A Instância de Governança das regiões turísticas são resultado do Programa de Regionalização do Turismo (MTur – Ministério do Turismo) e das políticas estaduais. Elas têm como missão: contribuir para o desenvolvimento do turismo sustentável nas regiões por meio de proposição e análise de políticas, planos e projetos, e da articulação dos atores governamentais, empresariais e sociedade civil”, explica a gerente de Políticas de Turismo da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Elisa Wypess Sant’Anna de Liz, que passará por todas as regiões com a equipe técnica de planejamento para o I Salão Catarinense do Turismo – Roteiros de Santa Catarina.

Cabe às instâncias regionais de turismo manter o intercâmbio constante com entidades de turismo municipais, Estaduais, Federais e Internacionais, públicas e privadas. Também formular as diretrizes básicas para a política regional de turismo e propor soluções e formas de captação de recursos para programas e projetos. O cadastro amplo de informações turísticas e permanentes, serviços estatísticos do mercado turístico regional, para divulgação e suporte técnico dos projetos é outra ação importante da instância regional, bem como opinar sobre o planejamento e a execução orçamentária dos municípios, mediante a apresentação de planos ou projetos turísticos.

“Esse conselho deve elaborar e divulgar o calendário de eventos de interesse turístico municipal e regional e favorecer a ampliação de sistemas de controle e qualidade dos produtos e serviços turísticos oferecidos na região; assim como incentivar a profissionalização do turismo por meio de cursos, debates, palestras e informações de interesse turístico”, orienta Elisa. Como interlocurtora do Programa Nacional de Regionalização do Turismo, do Ministério do Turismo em Santa Catarina, a turismóloga incentiva a participação das instâncias regionais em campanhas públicas de conscientização, orientação e educação para o envolvimento de toda a população no aproveitamento do potencial regional; além de zelar para que toda a atividade turística da região seja compatível com a preservação do meio ambiente e com a busca permanente da melhor qualidade de vida da população fixa e itinerante.

Fonte: Secretaria de Turismo de Santa Catarina

  
  

Publicado por em