Paratur fortalece destino Pará no mercado americano

BELÉM - Com a participação do Pará, através da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), na 3ª edição do evento e exposição Descubra o Brasil, em Nova Iorque, realizado nos últimos

  
  

BELÉM - Com a participação do Pará, através da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), na 3ª edição do evento e exposição Descubra o Brasil, em Nova Iorque, realizado nos últimos dias 2 e 3 de julho, no Grand Central Terminal, o Estado pôde apresentar os seus produtos e destinos turísticos ao público americano.

Os EUA são o segundo maior mercado emissor de turistas ao Brasil e também ao Pará. De acordo com dados da Embratur, em 2006, 721.633 turistas americanos estiveram no país. A Paratur foi representada no evento pela gerente de Assuntos Internacionais, Maria de Belém Gomez, e o gestor de eventos culturais, Marcel Arêde.

O objetivo foi impulsionar o aquecimento das vendas dos produtos turísticos brasileiros para os meses em que os americanos mais viajam - julho e agosto. “Qualitativamente foi bom. Havia mais operadoras do que imaginávamos. Conversamos com cada uma das operadoras, entregamos nossos kits promocionais. Eles ficaram muito sensibilizados e curiosos com os nosso mercado. Ainda mais quando falamos da FITA (Feira Internacional de Turismo da Amazônia)”, afirmou Maria de Belém Gomez, que comentou a iniciativa de organizar com os escritórios da Embratur nos Estados Unidos uma caravana de empresários americanos para a próxima edição do evento em 2008.

Além da bem sucedida participação durante o encontro, a Paratur também figurou em uma entrada ao vivo realizada por uma TV americana que cobria a feira e possui uma audiência estimada em 75% dos televisores ligados no período da manhã. “As camisas escritas "Açaí" fizeram grande sucesso junto a eles, que conhecem bem o produto”, contou a gerente. Também impressionaram os empresários do setor os dados de um inventário turístico realizado pela OEA (Organização dos Estados Americanos), que detectou 49,9% dos atrativos turísticos da Amazônia no Pará.

O trabalho de venda dos destinos turísticos nos Estados Unidos difere do que é feito na Europa, onde a característica é que as operadoras trabalhem junto ao turista o produto já formatado. O turista americano é movido mais pela mídia, pela promoção e divulgação. A relevância é tanta que a Embratur prevê a execução de uma ação de divulgação do Brasil nos Estados Unidos no valor U$ 6,5 milhões.

Segundo Maria de Belém, para atender o turista americano é necessário estar atento e preparado para as suas especificidades. “Para trabalhar com o mercado americano é preciso ter em conta algumas coisas que eles dão muita importância, como o tamanho das camas, porque eles são maiores fisicamente; o café da manhã e a higiene, pela qual eles são fissurados. Então, temos que seguir esses passos aqui”, informou.

Para continuar fortalecendo a imagem do Pará, a Gerência de Assuntos Internacionais já avaliou quais as feiras e eventos promovidos nos Estados Unidos são de importante participação para o crescimento do turismo no Estado. Entre elas estão o Adventures Expo In Travel, The New York Times Travel Show, MITMarket, NBTA, Seatrade, La Cumbre, The Asta Tradeshow, IT&ME, além da tentativa de atrair para cá a conferência anual da USTOA (United States Tours Operators Association), onde estão reunidas as maiores operadoras americanas, que sempre é realizada fora do território americano em algum mercado receptivo - este ano será em Cancun, no México.

fonte: Agência Brasileira de Notícias

  
  

Publicado por em