Parati (RJ) sedia Festa Literária Internacional

A cultura é o terceiro segmento que mais motiva (11,4%) os turistas internacionais a visitarem o Brasil

  
  

A cidade histórica de Parati, a 230 quilômetros do Rio de Janeiro, se prepara para receber um dos maiores eventos culturais do país: a 13ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP).

O evento começa nesta quarta-feira (01) e segue até domingo (05). Durante cinco dias, apresentações, oficinas de poesia e fotografia, além de exposições e mesas literárias com autores brasileiros e estrangeiros, prometem movimentar um público de, pelo menos, 30 mil pessoas.

Parati é destino-referência no segmento de turismo cultural, de acordo com o Ministério do Turismo. A cidade tem um calendário cheio de encontros anuais que visam a promoção da arte.

“Vemos, por meio da realização da Feira, uma oportunidade de divulgar Paraty ao mundo. Os visitantes são formadores de opinião e intelectuais que contribuem para enriquecer o destino” afirmou o secretário municipal adjunto de Turismo, Gabriel Costa. De acordo com Costa, o perfil do turista que participa do evento tem alto poder aquisitivo, o que movimenta ainda mais a economia local, com o uso dos meios de hospedagens, bares e restaurantes. A taxa de ocupação dos hotéis e pousadas já chega a 80%, segundo o governo do município.

Ruas de pedra, cachoeiras e praias, arquitetura formada por antigos casarões, artesanato regional e culinária típica, com grande variedade de peixes, formam o conjunto de tributos que torna a cidade ainda mais charmosa.

A cultura é o terceiro segmento que mais motiva (11,4%) os turistas internacionais a visitarem o Brasil, conforme pesquisas do Ministério do Turismo. Parati é um dos destinos brasileiros que mais atrai estrangeiros: o município é procurado especialmente por argentinos (46,9%), alemães (6,4%) e ingleses (6,4%).

Histórico:

Como tradição, desde 2003, a festa homenageia autores brasileiros. O primeiro foi o poeta e compositor Vinicius de Moraes, seguido por João Guimarães Rosa, Clarice Lispector, Jorge Amado, Nelson Rodrigues, Machado de Assis, Manuel Bandeira, o sociólogo Gilberto Freyre e Oswald de Andrade. Esse ano é a vez do romancista Mário de Andrade.

A FLIP inseriu o Brasil no circuito de festivais literários internacionais, transformando Paraty em destaque mundial – e atraindo turistas estrangeiros principalmente pela quantidade e qualidade de autores, entusiasmo do público e hospitalidade da cidade.

Visite: www.revistaecotour.tur.br

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em