Parreira acredita que Brasil ganhará a Copa do Mundo e mais projeção de seu turismo.

Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, mostra-se preocupada com a chegada Copa do Mundo, capacitando mais seus profissionais e executando várias obras de estrutura, como as melhorias no Aeroporto Internacional Tancredo Neves

  
  
A Capital Mineira promoveu o 4º Salão Mineiro de Turismo

Por: Eduardo Andreassi

Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, mostra-se preocupada com a chegada Copa do Mundo, capacitando mais seus profissionais e executando várias obras de estrutura, como as melhorias no Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins), além de ampliar sua malha de transportes - incluindo corredores exclusivos para ônibus e a ampliação da linha ferroviária.

A já conhecida capital mineira, que esbanja simpatia ao atender seus visitantes, promoveu o 4º Salão Mineiro de Turismo, onde centenas de cidades puderam mostrar um pouco de seu Turismo e atrações.

Carlos Alberto Parreira, tetra-campeão do mundo pela Seleção Brasileira de futebol em 1994, participou do debate durante o evento, falando das perspectivas para a Copa do Mundo FIFA 2014 e citando um pouco de suas experiências ao longo de cinco Copas do Mundo que participou.

Segundo Parreira, o turista que vem à Copa tem como objetivo primordial apenas assistir aos jogos. Esse público a princípio, não está preocupado em conhecer mais o país que está sediando, mas sim, querem perceber que estão sendo bem recebidos, encontrando facilidade para locomover-se, hospedar-se, se comunicar com alguma facilidade, obter informações, comprar ingressos e outros.

Carlos Alberto Parreira - atual consultor de Minas Gerais para a Copa do Mundo - acredita que Copa de 2014 irá alavancar o turismo no Brasil após o torneio, como aconteceu recentemente com a África do Sul.

"Tem que haver uma estrutura prévia e isso vem sendo feito através de diversas ações e intervenções urbanísticas. Não somos somente o país do samba e futebol! Temos que aperfeiçoar nossos diversos atrativos para que os turistas deixem dinheiro em nosso país", afirmou Parreira.

“Também devemos capacitar os profissionais de turismo. Esse é o maior segmento econômico em muitos países do mundo. Em 2011, recebemos um pouco mais de cinco milhões de turistas, um número baixo para nosso potencial.", completou Parreira.

Parreira acredita que Copa de 2014 irá alavancar o turismo no Brasil após o torneio

Quando questionado se o Brasil tem chances de ganhar a Copa do Mundo, ele foi muito técnico e realista: “O Brasil tem tudo para ganhar essa Copa. Temos bons jogadores, jogamos em casa e com a torcida incentivando a Seleção. Eu acredito que o Brasil leva a taça sim! Porém, temos que analisar também as dificuldades e quais as oportunidades que a seleção Brasileira teve para se preparar”.

“Ela não precisou passar pelas eliminatórias, que acredito ser até mais difícil do que uma Copa do Mundo” afirmou Parreira.

“Imagine a pressão de jogar na Argentina, por exemplo, uma eliminatória com 80mil, 100 mil torcedores gritando “Argentina, Argentina” e vaiando o Brasil. São momentos assim que você define os jogadores que realmente estão preparados no quesito psicológico e podem render mais”.

“Isso fará falta para preparar melhor nossa seleção, mas temos a Copa das Confederações que irá ajudar um pouco nesse sentido”, concluiu Carlos Alberto Parreira.

Participaram do debate Rogério Corrêa, da Sport TV, Agostinho Patrus Filho, Secretário de Estado de Turismo de MG, Alexandre Simões, do caderno de Esportes do Jornal Hoje em Dia, João Vito Xavier , Deputado Estadual de MG, Cadu Doné, da Radio Itatiaia e San Salvador do Jornal Estado de Minas.

  
  

Publicado por em