Programa Turismo 100% cria rede de produtos e serviços de alto padrão para Copa e Olimpíadas

Ações de profissionalização e excelência serão inicialmente executadas nas 12 cidades-sede do Mundial de 2014

  
  

Incentivar a certificação de empreendimentos, ocupações, profissionais e produtos turísticos para estimular a formação de uma rede nacional de organizações e serviços de alto padrão. Esse é o objetivo do programa Turismo 100%, apresentado pelo ministro do Turismo, Luiz Barretto, durante a abertura do Exponorma 2009, dia 13 de outubro, na capital paulista.

A iniciativa, que integra a estratégia de qualificação e certificação do Ministério do Turismo (MTur) para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos 2016, pretende “contribuir para fazer do Brasil um destino mais seguro, confiável e mais competitivo no mercado internacional”, definiu o ministro Barretto.

Articulados na mobilização, governos, entidades de classe, empresários e regiões turísticas poderão “aumentar o número de profissionais qualificados e empresas certificadas, além de se beneficiar dos programas de monitoramento e disseminação de conhecimento para o controle de qualidade no setor”, afirmou Barretto.

A partir de cooperação logística e financeira, o MTur, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP) pretendem dar início ao projeto nas 12 cidades-sede dos jogos de 2014. A proposta é reforçar a importância da aplicação das normas técnicas brasileiras do setor para alinhar os conceitos de turismo, segurança e credibilidade no país. “O turismo precisa estar preparado para atender com excelência às futuras demandas do setor”, avaliou o ministro.

TURISMO & NORMALIZAÇÃO

De acordo com Luiz Barretto, o MTur discute turismo, profissionalização e normalização desde 2003, quando o setor se tornou política de Estado.

Por meio de uma parceria com a ABNT, o MTur tornou acessível, via internet a consulta e impressão gratuitos das normas técnicas brasileiras publicadas pelo Comitê Brasileiro de Turismo (ABNT/CB-54). O serviço está disponível no site www.abnt.org.br.

O ministério reuniu, ainda, uma série de normas técnicas, previstas na constituição federal, no manual de orientações “Turismo e Acessibilidade”. O documento orienta o setor turístico para a promoção da acessibilidade e dos direitos da pessoa com deficiência e/ou com mobilidade reduzida.

Pelo projeto Bem Receber, o MTur sensibilizou empresários e profissionais de 21 destinos brasileiros para a importância da qualificação e da adoção do sistema de gestão da sustentabilidade na melhoria dos seus serviços. As ações incluíram a qualificação de gestores de meios de hospedagem, como Instrutores da Qualidade Profissional (IQP), a avaliação da qualificação dos trabalhadores, com base nas Normas Técnicas Brasileiras, e a assistência técnica às empresas para implantação da norma para Meios de Hospedagem.

Atualmente existem 60 normas técnicas para o setor no país, 18 criadas para o projeto Certificação em Turismo no Brasil, desenvolvido pelo Ministério do Turismo e o Instituto de Hospitalidade. Esses 18 preceitos legais normatizam o segmento de Turismo de Aventura.

A operação segura das práticas do Turismo de Aventura também é o foco do programa Aventura Segura, executado pelo MTur em parceria com a Associação Brasileira das Empresas de Turismo de Aventura (Abeta) e o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Hoje, 172 empreendimentos participantes do programa estão em processo de certificação e trabalham alinhados às 24 normas técnicas criadas para o segmento.

EXPONORMA 2009

O congresso é realizado anualmente pela ABNT em comemoração ao Dia Mundial da Normalização, celebrado em 13 de outubro. A programação se estende até a próxima quinta-feira (15) com palestras sob o tema “Normalização, Inovação e Competitividade” e atrações nos estandes instalados no Centro de Exposições Imigrantes, no Jabaquara.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em