Reestruturação e remapeamento de zonas turísticas da Bahia foram discutidos durante encontro

O remapeamento visa elaborar um novo mapa turístico da Bahia.

  
  

As propostas de reestruturação das instâncias de governança do turismo no estado e de remapeamento das zonas turística da Bahia foram assuntos de destaque na 14ª Reunião Ordinária do Conselho de Turismo do Polo Salvador e Entorno, realizada no último dia 11 no Centro de Convenções, em Salvador.

A reestruturação das instâncias de governança dos fóruns, conselhos e câmaras de turismo visa dar mais flexibilidade na gestão compartilhada, funcionalidade e efetividade no desempenhar das atividades no estado. E o remapeamento visa elaborar um novo mapa turístico da Bahia.

A reunião contou com a presença de 19 conselheiros dos três segmentos que compõem o Conselho (empresarial, sociedade civil e poder público) e foi conduzida pelo subsecretário da Secretaria de Turismo, Antônio Carlos Tramm, acompanhado pelo assessor institucional, José Carlos Oliveira, o representante do BNB, José Menezes Lima Jr, e o presidente da Saltur, Cláudio Tinoco.

Os conselheiros também discutiram ações comuns aos municípios da Costa dos Coqueiros, Litoral Norte e Baía de Todos-os-Santos. Entre elas, as obras do Prodetur NE2, item obrigatório de pauta nas reuniões dos Conselhos, que são deliberativos, consultivos e de acompanhamento em relação ao Programa de Desenvolvimento do Turismo do Nordeste.

O subsecretário Tramm destacou a presença da Setur na captação de recursos junto ao Prodetur NE2 destinados a vários projetos já realizados e em andamento, importantes para o fortalecimento da atividade turística. Entre os quais, as obras de infraestrutura na orla de Salvador, a construção da estrada Camamu-Itacaré, a restauração do Palácio Branco, além de programas de qualificação profissional e empresarial.

Outro projeto destacado pelo subsecretário refere-se ao turismo náutico, que abrange as regiões da Baía de Todos-os-Santos e Baía de Camamu e vai se tornar um forte diferencial para o turismo na Bahia. O projeto inclui obras de infra-estrutura urbana nas cidades do entorno das duas baías, a atração de investimentos privados e a construção de novas marinas, piers e atracadouros.

A reunião tratou ainda da representação deste Conselho na Oficina de Remapeamento, que será realizada na 2ª e 3ª feira da próxima semana, com a presença dos secretários de Turismo dos 138 municípios turísticos da Bahia.

Segundo o assessor José Carlos Oliveira, da mesma forma que novos municípios querem ser incluídos na relação de municípios turísticos por terem potencial para o desenvolvimento da atividade, outros podem perder o status adquirido se não comprovarem as condições necessárias ao turismo.

Para avaliar as condições exigidas, cada um dos representantes dos municípios turísticos está respondendo a um questionário de informações sobre as condições da gestão local do turismo, os atrativos, as vias de acesso e a infraestrutura. O questionário servirá de base para que a comissão avaliadora, integrada pela Setur, Bahiatursa, BNB, Sebrae, Senac e MTur indique uma proposta do novo mapa turístico da Bahia, a ser referendado na próxima reunião do Fórum Estadual do Turismo, dia 18 de março.

Fonte: Secretaria de Turismo da Bahia

  
  

Publicado por em