Rota das Emoções é discutido em Parnaíba

Na oportunidade foi discutida a formatação do produto Rota das Emoções e as estratégias de promoção com os atores do turismo dentro dos estados que compõem a rota.

  
  

A Agência de Desenvolvimento Regional Sustentável - ADRS convocou nesta quarta-feira (25), uma reunião com o trade turístico do Piauí, Ceará e Maranhão, os três estados que formam o roteiro que integra o roteiro (Delta do Parnaíba-Lençóis Maranheses-Jericoacoara) e as entidades parceiras como Piemtur, Sebrae, Banco do Nordeste.

Presentes ainda onze representantes das secretárias de turismo, dentro dos quinze municípios que formam a Rota das Emoções. Na oportunidade foi discutida a formatação do produto Rota das Emoções e as estratégias de promoção com os atores do turismo dentro dos estados que compõem a rota.

Segundo Ingrid Clark, a reunião serviu também para integrar as bases que fazem parte da Roda das Emoções. “Temos que saber que cara vamos dar para a Rota, valorizar o que temos, tendo sempre uma preocupação enorme com o meio ambiente. Precisamos definirmos o nosso público-alvo e como vender”, afirmou Clark.

O diretor-geral da Piemtur, José do Patrocínio Paes Landim, falou do grande produto que é a Rota das Emoções no cenário turístico nacional e da necessidade de se criar um plano de marketing para a promoção. “A Rota das Emoções é uma realidade, a cada dia que passa ela recebe um numero maior de turistas, quanto mais fortalecemos o produto Rota das Emoções mais os três estados ganham retorno. Nessa reunião podemos extrair uma boa estratégia de promoção, temos aqui o trade turístico, o que precisamos é integrar as ações dos três estados para que o produto cresça, consolidado a imagem da rota no mercado brasileiro.”, afirmou Landim.

Segundo Zélia Lins, representante da Secretária de Turismo do Ceará, a Rota das Emoções a reunião foi muito produtiva. “Eu fiquei encantada com essa reunião porque ela trouxe na alma das pessoas a promoção do nosso produto sem degradar a natureza. Não podemos cometer erros, mas isso só será possível se todos tiverem o mesmo pensamento e faremos isso criando mecanismos sustentáveis, como exemplo a utilização de um simples copo de barro nos bares, porque se ele quebrar ele pode ser refeito criando uma idéia de turismo sustentável”, recomendou Zélia.

Durante a reunião, muitos participantes deram seus depoimentos, expondo as realidades de quem trabalha com o turismo na região e sugestões de melhoria para integrar o roteiro. Para Joaquim Vidal proprietário da Aventur, empresa de receptivo de Parnaíba, sustentabilidade deve ser o principal foco. “A Rota das Emoções precisa de um plano de marketing, realizado por quem conheça a região, identificando o produto, concorrentes, público-alvo e a partir daí saber como atingir esse público, sempre com o conceito de sustentabilidade em mente”, sugeriu Vidal.

Fonte: Secretaria de Turismo do Piauí

  
  

Publicado por em