Salão do Turismo oferece linhas de financiamento para micro empresas do setor

Durante todo o evento, cerca de 10 consultores estarão oferecendo consultoria sobre linhas de financiamento para projetos da iniciativa privada e prestando informações sobre repasse de recursos para obras de infra-estrutura do setor público.

  
  
3o. Salão do Turismo

Com 119 metros quadrados, o Stand Investindo no Turismo será uma das atrações do Salão 2008.

Durante todo o evento, cerca de 10 consultores estarão oferecendo consultoria sobre linhas de financiamento para projetos da iniciativa privada e prestando informações sobre repasse de recursos para obras de infra-estrutura do setor público.

No que se refere às empresas que exercem atividades na cadeia produtiva do turismo, as linhas oficiais de crédito oferecem apoio financeiro para implantação, expansão e modernização de empreendimentos turísticos em condições bastante favorecidas, em termos de taxas de juros e prazo de pagamento. Os projetos localizados nas áreas de abrangência dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte, Nordeste e Centro-Oeste, por exemplo, poderão ser financiados com uma taxa de juros bem reduzida. Nessas regiões, as microempresas do turismo contam com uma linha de crédito para investimento a um custo de 5,74% ao ano, já considerado o desconto de 15%, a título de bônus de adimplência. Se o empreendimento for localizado no semi-árido nordestino, a taxa de juros cai para 5,06% ao ano.

Os empreendedores do turismo das regiões Sudeste e Sul contam com as linhas do BNDES e do PROGER Turismo Investimento, cujos encargos financeiros correspondem à TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) mais um spred bancário em torno de 5,15% ao ano, no caso de projeto de pequena empresa. Na execução das políticas de fomento às atividades do setor privado, o Ministério do Turismo atua em parceria com os bancos públicos federais (Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal, Banco da Amazônia e BNDES) que são os agentes financeiros oficiais responsáveis pela operação das linhas de crédito do turismo.

Para os investimentos do setor público, o Stand vai esclarecer dúvidas sobre o repasse de recursos para projetos de infra-estrutura básica dos municípios e das regiões turísticas, tais como, saneamento, vias de acesso, sinalização turística, construção de centros de atendimento ao turista e outras obras civis. Nesses casos, os projetos são atendidos com recursos orçamentários, como os provenientes de emendas parlamentares, e do PRODETUR (Programa de Desenvolvimento do Turismo).

O Stand Investindo do Turismo ficará instalado na Rua A, do Pavilhão 1, à esquerda da entrada principal.

Site oficial do evento: www.salao.turismo.gov.br

  
  

Publicado por em