Setor de eventos do Brasil atrai investimentos estrangeiros

O evento contou com a presença do diretor de Produtos e Destinos da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo)

  
  

A consistência da economia brasileira está atraindo o investimento de uma das maiores empresas globais de organização e gestão de eventos: a MCI Group. A afirmação foi feita na última sexta-feira (06/03) pelo presidente do grupo, Roger Tondeur, durante palestra no Comitê de Viagens e Negócios da Câmara Americana de Comércio.

O evento contou com a presença do diretor de Produtos e Destinos da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Marcelo Pedroso, que apresentou a estratégia brasileira de captação de eventos. O Brasil ocupa a oitava posição do ranking dos países que mais receberam eventos internacionais no ano de 2007 (dado divulgado pela ICCA em 2008 - International Congress and Convention Association, a maior e mais importante entidade mundial do setor).

Para Pedroso, a participação do Instituto no Comitê de Viagens e Negócios da Câmara Americana de Comércio foi fundamental para dividir as boas experiências do Brasil na área de eventos. “Essa participação foi estratégica para aprimorarmos o relacionamento no mercado interno e nos articularmos para trazer cada vez mais eventos para o Brasil”, explicou Marcelo Pedroso.

O bom posicionamento do Brasil na área de eventos chamou a atenção de Roger Tondeur. “Buscamos novas oportunidades na América Latina e estamos olhando para o Brasil. Podemos realizar investimentos no País neste ano ou no próximo”, afirmou o presidente da MCI Group.

O Brasil no ranking da ICCA

A International Congress and Convention Association (ICCA) divulgou em abril de 2008 a lista das cidades que mais receberam eventos internacionais em 2007. São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Porto Alegre, Florianópolis, Foz do Iguaçu, Ouro Preto e Campinas são as cidades que entraram no ranking da entidade e contribuíram para que o Brasil ocupasse o oitavo lugar entre os países que mais receberam eventos internacionais no mundo. Com isso, deixou para trás países historicamente muito fortes no setor, como Áustria, Holanda, Bélgica e Austrália.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em