Técnicos da Organização Mundial do Turismo visitam Linha Lund e participam do 3º Salão Mineiro do Turismo

Desembarcam em Belo Horizonte dois técnicos do Programa de Voluntariado da OMT para realizar missão exploratória na Linha Lund e participar do Salão Mineiro do Turismo

  
  

Desembarcam em Belo Horizonte, na tarde desta sexta-feira (09), dois técnicos do Programa de Voluntariado da Organização Mundial do Turismo – OMT – para realizar missão exploratória na Linha Lund e, posteriormente, participar do Salão Mineiro do Turismo.

O objetivo da visita à Linha Lund é verificar a viabilidade de inserção do Projeto Turístico da região das grutas mineiras no Programa de Voluntariado da OMT, visando a integração dos atrativos turísticos com as comunidades inseridas no entorno.

De acordo com a secretária de Estado de Turismo de Minas Gerais, Érica Drumond, existe um grande esforço e mobilização de órgãos do Governo de Minas para transformar a região das grutas mineiras em um grande atrativo turístico internacional. “A OMT trará para Minas uma gama de profissionais e técnicos em turismo internacional, o que, já de imediato, proporciona visibilidade para nossos atrativos. Apesar do grande potencial e da riqueza que englobam o Circuito das Grutas, somente agora, esses atrativos naturais ganham um projeto de grande vulto, unindo preservação ambiental e turismo de qualidade”, disse Drumond.

O Programa de Voluntariado da OMT foi iniciado em 2006 e tem a finalidade de promover o turismo como instrumento de desenvolvimento através da educação e formação de profissionais voluntários para apoiar os Estados membros da OMT, difundindo o espírito do voluntariado.

Visitas técnicas

A visita dos profissionais em Minas Gerais é resultado de um trabalho de articulação iniciado no final de 2008 entre, a Secretaria de Estado de Turismo, a Organização Mundial do Turismo e o Ministério do Turismo. Entre os dias 09 e 19 de abril, os técnicos Luca Mannocchi e Ricardo Ortiz, da OMT, realizarão uma série de visitas técnicas e análises nas regiões.

Salão Mineiro do Turismo

Paralelamente à sequência de visitas técnicas ao longo da Linha Lund, o técnico Luca Mannocchi, da OMT, realizará no dia 17 de abril, às 14 horas, no Auditório Granada do Minascentro, palestra sobre as Atividades de Formação Aplicadas a Assistência de Desenvolvimento do Turismo, durante o Salão Mineiro do Turismo. A 3ª edição do Salão Mineiro do Turismo acontece nos dias 16, 17 e 18, no Minascentro, em Belo Horizonte. A iniciativa conta com a parceria com o Ministério do Turismo e SEBRAE-MG. Com o slogan “Descubra novos lugares - Descubra grandes oportunidades”, o evento faz um convite para que o mineiro conheça os atrativos turísticos do Estado.

Linha Lund

A Linha Lund consiste numa ação integrada de vários órgãos do Governo de Minas, nas áreas de Meio-ambiente, Turismo, Obras Públicas, Desenvolvimento Urbano e Cultura, fazendo parte do Projeto Estruturador da Região Metropolitana de BH.

A Linha passa pela Gruta de Maquiné - Monumento Natural Peter Lund -, pelo Parque do Sumidouro e pelas Grutas da Lapinha e do Rei do Mato - Monumento Natural Rei do Mato - como focos referenciais, além do Museu de Ciências Naturais da PUC. Todos os atrativos turísticos do projeto estão a, no máximo, 120 km da capital mineira. De acordo com a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais, a Linha Lund pretende se tornar um produto turístico único e de vanguarda no Brasil a partir da sua estruturação e de uma interpretação interativa e temática, reveladora das singularidades de cada atrativo.

Para a estruturação física das grutas, prevêem-se intervenções internas e no seu entorno. As principais necessidades identificadas a serem atendidas pelo projeto são a iluminação adequada, a revisão da segurança para os visitantes (acessos internos e equipamentos de segurança para o turista) e a reestruturação da infra-estrutura, com a instalação de sanitários, centros de visitação. O projeto prevê ainda a construção de centros receptivos para o turista em cada uma das grutas com completa infra estrutura de apoio e espaços culturais.

A região carste de Lagoa Santa é conhecida internacionalmente por sua riqueza científica, cultural e geomorfológica e pela obra de Peter Wilhelm Lund, primeiro paleontólogo do Brasil e responsável por fazer dessa região referência internacional nas ciências de ecologia, arqueologia, paleontologia e espeleologia.

Fonte: Secretaria de Turismo de Minas Gerais

  
  

Publicado por em