Turismo reforça apoio à candidatura de São Paulo como sede da Expo 2020

Este evento de porte internacional poderá ajudar a promoção da marca Brasil em todo o mundo

  
  

Um dos maiores indutores de turismo, líder de desembarques domésticos e principal roteiro de negócios do país. Essas são algumas qualidades que credenciam a cidade de São Paulo para ser a possível sede da Exposição Universal de 2020, ou Expo 2020.

Na quarta-feira (13/3), representantes do Ministério do Turismo, do Bureau of International Expositions (BIE), da delegação da prefeitura de São Paulo e membros do Comitê de Candidatura São Paulo para a Expo 2020 se reuniram na sede do MTur para reforçar o apoio da pasta ao pleito da capital paulista a sede do evento, no qual concorre com cidades de outros quatro países.

Para Fábio Mota, secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo do MTur, o ministério tem trabalhado pensando nos grandes eventos que ocorrerão nos próximos anos.

“Estamos fazendo obras em todo o país, principalmente em São Paulo, assim conseguiremos melhorar as condições de infraestrutura, fomentar a competitividade dos destinos e também qualificar as pessoas que estão inseridas no serviço de turismo”, disse.

“Com essa preparação, além de promover o Brasil, vamos conseguir equilibrar o déficit da balança comercial, que já passa dos R$ 19 bilhões por ano.”

O secretário ressaltou que o Ministério do Turismo tem realizado encontros e acordos junto à rede hoteleira a respeito das tarifas dos empreendimentos nos períodos de grandes eventos no país, além da importância do evento para a União na promoção do Brasil.

Nádia Campeão, vice-prefeita de São Paulo, reconhece que o governo federal tem prestado um apoio total a candidatura de São Paulo e que o ministro do Gastão Vieira tem acompanhado de perto todo o trabalho.

“A prefeitura e o MTur entendem que é um evento de porte internacional que pode ajudar a promoção da marca Brasil em todo o mundo”, disse Nádia.

“O apoio além de ser político está sendo efetivo, por isso estamos tão confiantes com a decisão de que São Paulo será escolhida em novembro deste ano para a realização da Expo 2020”, concluiu.

Histórico:

As exposições universais surgiram no século 19 e tinham como objetivo o lançamento de novos produtos, invenções e novidades nas áreas da ciência, arquitetura e tecnologia em geral.

Eram grandes eventos numa época em que o desenvolvimento humano começava a ficar intimamente ligado às inovações tecnológicas.

O telefone, o telégrafo e o elevador foram lançados em exposições universais.

O maior símbolo da França, a Torre Eiffel, por exemplo, foi construída especialmente para a Exposição Universal de 1889.

A última edição do evento aconteceu em 2010, em Xangai e contou com a participação de 190 países e 50 organizações internacionais.

A exposição chinesa foi a maior já realizada e recebeu 73 milhões de pessoas. A próxima Exposição Universal será em Milão, na Itália, em 2015.

O Bureau Internacional de Exposições é organização intergovernamental instituída em 1928 para supervisionar exposições internacionais e administrar as Exposições Universais.

O BIE conta com 161 Estados-membros com direito a voto nas eleições. O Brasil tem participado de todas as edições de Exposição Universal, desde 1851.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte:MTur

  
  

Publicado por em