Exploração do turismo é tema de debate em encontro ambiental de Vinhedo

Os impactos sociais e ambientais nas cidades que exploram de forma incorreta o seu potencial turístico será o enfoque da palestra do professor Luiz Gonzaga Godoi Trigo no I Encontro Social e Ambiental que acontece amanhã, terça-feira, dia 28 de junho, em

  
  

Os impactos sociais e ambientais nas cidades que exploram de forma incorreta o seu potencial turístico será o enfoque da palestra do professor Luiz Gonzaga Godoi Trigo no I Encontro Social e Ambiental que acontece amanhã, terça-feira, dia 28 de junho, em Vinhedo-SP.

Na opinião de Luiz Trigo, autor do livro “Reflexões sobre o Novo Turismo” (editora Aleph/2003), o turismo que não leva em conta a questão ambiental está fadado ao rápido esgotamento, pois, sem a natureza, perde-se um dos principais atrativos. Trigo lembra o histórico de Guarapari (ES), Camboriú (SC) e Caldas Novas (GO), que não souberam aproveitar os recursos ambientais que tinham.

Realizado pela iniciativa privada com o apoio da Prefeitura Municipal, o Encontro objetiva estimular a formação de grupos representativos para a implantação de ferramentas que possibilitem ao município buscar a auto-sustentabilidade nas áreas sociais e ambientais e iniciar a implantação de projetos como a Agenda 21 Local, visando a preservação ambiental como estratégia para garantir a qualidade de vida na cidade.

O evento, patrocinado pela Comgás, Anchieta Recauchutagem e Litucera acontecerá no Centro de Convivência (rua Osvaldo Cruz, 229, Centro), das 9h30 às 18h. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo telefone (19) 3232-4652.

Preservação ambiental em Vinhedo:

De acordo com levantamento feito pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e estatística e Fundação Mata Atlântica, Vinhedo mantém apenas 10,78% da área original da mata atlântica. Embora o percentual seja pequeno, ainda é o maior entre os remanescentes da mata nas demais cidades da RMC – Região Metropolitana de Campinas.

Jaguariúna mantém 7,59% da mata original, Itatiba, 6,41%, Pedreira 5,18% e Cosmópolis 5,24%. Há cidades como Hortolândia, Sumaré e Santa Bárbara D´Oeste em que o percentual é zero, ou próximo disso.

Luiz Trigo explica que o desenvolvimento do turismo só é aconselhável quando há planejamento o envolvimento da comunidade principalmente de especialistas, como ambientalistas, arquitetos, urbanistas, historiadores, hoteleiros, etc. Na avaliação dele, Vinhedo precisa observar se o turismo existente está efetivamente gerando emprego, renda e divisas para o município.

“Vinhedo tem hoje um perfil simpático ao turismo de classe média e média alta, um segmento que deve ser valorizado. Mas, até para ser atrativo e ter destaque entre as cidades que integram o Circuito das Frutas, o município precisa defender a vida saudável e a qualidade de vida da população.

A própria segmentação sugerida pelo nome Circuito das Frutas remete a temas como saúde, equilíbrio dietético, alimentos naturais, etc. Desta forma, se não houver planejamento urbano e cuidados com meio ambiente, não haverá atração de turistas”, avalia.

Agenda 21:

A Região Metropolitana de Campinas é a primeira, em todo o Brasil, onde as cidades estão se mobilizando para a criação das Agendas 21 Local, com ampla participação da iniciativa privada, patrocinadoras dos eventos.

A proposta é a troca de experiências entre os municípios participantes e a análise das possibilidades de promoção de ações conjuntas para que sejam atingidas as metas definidas pela ONU. Além das reuniões organizadas nas micro-regiões de Campinas, Sumaré, Paulínia, no âmbito municipal as reuniões para a mobilização da comunidade foram realizadas em Jaguariúna, Indaiatuba e, agora, em Vinhedo. Hortolândia está agendando o seu Encontro Técnico Ambiental para 25 de agosto.

A Agenda 21 local é uma forma de planejamento do futuro de uma cidade ou região com a ampla participação da sociedade, buscando resolver questões sócio-ambientais, como qualidade de água, destinação de lixo, recomposição da vegetação, política habitacional, etc.

O planejamento deve procurar atingir, também, as metas propostas pela ONU - Organização das Nações Unidas: acabar com a fome e a miséria, educação básica de qualidade e para todos, igualdade entre os sexos e valorização da mulher, redução da mortalidade infantil, melhoria da saúde das gestantes, combate à Aids, malária e outras doenças, respeito ao meio ambiente e, detalhe, todos trabalhando em prol de um desenvolvimento sustentável.

Ações ambientais em Vinhedo:

Embora o Encontro Técnico Social e Ambiental sirva de ponto de partida para a participação da sociedade, os municípios começam a compartilhar, nesses encontros, as ações desenvolvidas que objetivam a preservação do meio ambiente e a melhoria da qualidade de vida da população.

Em Vinhedo, pelo menos dois projetos estão sendo incentivados pelo Poder público: o projeto de replantio de mudas que está realizando em todo município desde maio, na região central, e a reorganização da Central de Triagem, que já aumentou em 60% o volume de lixo separado para reciclagem.

O primeiro projeto prevê o plantio de cerca de 50 mil árvores durante a gestão do prefeito Kalu Donato. Num trabalho conjunto da Seplama - Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente e do Sem – Secretaria dos Serviços Municipais, estão sendo plantadas cerca de 800 mudas por mês de espécies apropriadas para a área urbana, classificadas como árvores exóticas, e que não interferem na fiação elétrica, como a falsa murta, o reseda e a quaresmeira.

O projeto já arborizou as ruas Manuel Matheus, Humberto Pescarini, Santos Dummont, Jundiaí e Monteiro de Barros. Nas ruas Fernando Costa e João Corazzari estão sendo abertos os buracos e devem receber as árvores no início desta semana.

O trabalho de limpeza dos canteiros e abertura dos buracos também foi iniciado na Avenida João Pescarini, que se estenderá até a Vila Cascais. A população pode solicitar mudas para serem plantadas nos bairros pelo telefone (19) 3876 2575.

Parceria com condomínios:

Graças à parceria com os condomínios residenciais e à reorganização da Central de Triagem para torná-la mais funcional, a Prefeitura conseguiu ampliar de 11 para 20 o total de pessoas que trabalhavam na separação do lixo reciclável.

O volume separado também aumentou de 25 para 40 toneladas mensais de materiais reutilizáveis, vendidos para compradores de toda a região e permitindo uma efetiva fonte de renda para as famílias de baixa renda,

O secretário municipal de Planejamento e Meio Ambiente, Mário Monteiro de França explica que, embora a cooperativa ainda esteja em fase de formação, essas pessoas já passaram por treinamentos com profissionais do CRCA – Centro de Referência em Cooperativismo, entidade não governamental de Campinas, e aprenderam lições técnicas e psicológicas sobre o trabalho que desenvolvem em Vinhedo.

O Centro de Triagem é mantido pela Prefeitura, que coleta dos recicláveis e cede o terreno e quatro funcionários para a execução do trabalho. A receita obtida com a venda dos materiais é dividida entre os separadores.

“Os condomínios e residenciais são nossos grandes aliados na reciclagem de lixo. Cerca de 80% do material que chega aqui vêm dos condomínios e é quase todo aproveitado porque os moradores já criaram o hábito de separá-los em casa”, explica Mário França.

De acordo com o secretário, é importante que a população se conscientize sobre a importância de depositar nas gaiolas da Prefeitura apenas materiais reutilizáveis, pois o contato com outros resíduos, além de dificultar o trabalho dos separadores pode contaminar e inutilizar os recicláveis.

Além de uma campanha de sensibilização da população, a Prefeitura estuda a ampliação da coleta para as residências que não estão em condomínios.

Serviço:

I Encontro Social e Ambiental

Data: 28/06/05

Local: Centro de Convivência (rua Osvaldo Cruz, 229, Centro)

Inscrições (gratuitas) e Informações: (19) 3232-4652

Programação

8h30 - Recepção aos participantes

9h30 - Cerimonial de Abertura: A cidade de Vinhedo e suas Peculiaridades

Prefeito – João Donato

Secretário de Planejamento e Meio Ambiente: Mario Monteiro de França

Jornalista e Escritor: José Pedro Martins

Coordenador da Agenda 21 Regional: Paulo Rochedo

10h30 - Pausa para café

10h45 - Tema: Situação Mundial em relação as 8 Metas do Milênio - Contexto Global x Desafios locais. Palestrante: José Pedro Martins

12h00 – Almoço livre

13h30 - Tema: O Circuito Turístico Fruticultor e seus Impactos Sociais na Cidade de Vinhedo e Região. Palestrante: Professor da Puc-Campinas e da Usp Dr Luiz Gonzaga Godoi Trigo.

14h30 - Tema: Metodologia Participativa para construção da Agenda 21 Local. Palestrante: Paulo Rochedo da Costa.

15h30 - Pausa para café

15h45 - Debate interativo com os presentes e animação do processo Agenda 21 Local. Mediadores: José Pedro e Paulo Rochedo

18h00 – Encerramento

Fonte: Ateliê da Notícia

  
  

Publicado por em